sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 14:30

Cartaz

Cinema português evoca tempos de guerra

CARTAZ CINEMA

Cinema português evoca tempos de guerra

“A Uma Hora Incerta” é um filme português que mergulha nas memórias sombrias do Estado Novo, em plena Segunda Guerra Mundial. João Lopes comenta as principais estreias da semana, destacando ainda o lançamento em DVD de “O Olhar do Silêncio”, de Joshua Oppenheimer, um dos mais importantes documentários produzidos em 1974.

Carlos Saboga escreveu e realizou “A Uma Hora Incerta”, um drama centrado na acção da polícia política do Estado Novo, em 1942, numa altura em que começavam a chegar a Portugal muitos refugiados, fugindo aos combates no coração da Europa. No elenco figuram, entre outros, os nomes de Joana Ribeiro, Paulo Pires, Pedro Lima, Joana de Verona e Ana Padrão. Como complemento, é exibida a curta-metragem “Coro dos Amantes”, de Tiago Guedes, um drama íntimo, protagonizado por Isabel Abreu e Gonçalo Waddington.

“Sicario – Infiltrado”, de Denis Villeneuve, é mais um “thriller” centrado na fronteira México/EUA, abordando as tensões decorrentes do tráfico de droga. Como sempre, o realizador canadiano trabalha com um invulgar conjunto de actores, incluindo Josh Brolin, Emily Blunt e Benicio Del Toro.

Foi o filme que serviu de abertura oficial ao festival Queer Lisboa: “Praia do Futuro”, de Karim Aïnouz, encena a paixão dramática de dois homens num contexto em que cada um é compelido a decidir as lógicas da sua vida futura.

As sequelas dos massacres ocorridos na Indonésia, na década de 60, continuam a marcar o cinema de Joshua Oppenheimer: depois de “O Acto de Matar” (2012), “O Olhar do Silêncio” é mais um perturbante capítulo do seu trabalho de investigação — o filme acaba de ser editado em DVD.

* Banda sonora: “Conta Comigo” (1986), de Rob Reiner

> “Stand By Me”, Ben E. King