sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 16:25

Cartaz

Cate Blanchett numa secreta história de amor

CARTAZ CINEMA

Cate Blanchett numa secreta história de amor

“Carol”, de Todd Haynes, deu a Cate Blanchett mais uma nomeação para o Oscar de melhor actriz. João Lopes comenta as principais novidades da semana, destacando também “Os Oito Odiados”, o novo “western” de Quentin Tarantino.

Cate Blanchett e Rooney Mara protagonizam um drama passional na sociedade americana de meados da década de 1950 — uma intensa e secreta história de amor que Todd Haynes dirige a partir de uma adaptação do romance “The Price of Salt”, de Patricia Highsmith.

Depois de “Django Libertado” (2012), Quentin Tarantino volta às paisagens clássicas do “western”, construindo um drama claustrofóbico de muitas tensões e formas de violência. Pela primeira vez, o realizador conta com música original do seu compositor preferido: Ennio Morricone.

“Horas Decisivas”, de Craig Gillespie, é uma produção dos estúdios Disney bem diferente dos seus tradicionais produtos de animação. Trata-se, neste caso, de evocar a história verídica do salvamento de um navio na costa nordeste dos EUA, corria o ano de 1952.

Em época de prémios, temos mais um candidato a um Oscar (melhor documentário) já disponível em DVD: “Amy”, de Asif Kapadia, evoca a carreira e o destino trágico de Amy Winehouse (1983-2011) a partir de uma notável recolha de documentos e testemunhos.

* Banda sonora: “Hitchcock” (2012), de Sacha Gervasi

> “Explosion”, Danny Elfman

  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Jornalista bielorrusso come jornal após perder aposta

    Desporto

    Vyacheslav Fedorenko, editor de desporto de um importante jornal da Bielorrúsia, apostou que o Dinamo Minsk não chegaria aos play-offs da Kontinental Hockey League (KHL), uma liga internacional dominada por equipas russas. Perdeu e acabou a comer as próprias palavras, impressas em papel.