sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 14:30

Cartaz

Laurent Cantet filma memórias de Cuba

Cartaz de Cinema

Laurent Cantet filma memórias de Cuba

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

Vencedor da Palma de Ouro em Cannes/2008, com “A Turma”, Laurent Cantet está de volta com um filme sobre Cuba. João Lopes comenta as novidades da semana, destacando ainda o lançamento da animação “A Vida Secreta dos Nossos Bichos” e a edição em DVD de um clássico de Federico Fellini.

"Regresso a Ítaca” é mais um exemplo da versatilidade do realizador francês Laurent Cantet. Contando com a colaboração do escritor Leonardo Padura, ele faz o retrato de uma geração que reflecte sobre as ilusões e desilusões da revolução cubana — uma crónica história e um filme intimista.

Com chancela dos estúdios “Illumination”, criadores dos “Mínimos”, “A Vida Secreta dos Nossos Bichos” é mais uma comédia em desenho animado, desta vez centrada num grupo de animais domésticos que, na ausência dos donos, se comportam de forma pouco ortodoxa...

Todd Phillips, o cineasta de “A Ressaca” (2009) está de volta com um filme bem diferente: “Os Traficantes” é a história convulsiva (baseada em factos verídicos) de dois jovens amigos que, aproveitando algum vazio legislativo, vendem armas ao exército americano no Afeganistão — Jonah Hill e Miles Teller são os intérpretes principais.

“O Grande Fúsi” surge como um exemplo pouco comum da cinematografia da Islândia. Centrado no quotidiano de um homem que é gozado (e até mesmo ameaçado) devido ao seu porte físico, o filme de Dagur Kári propõe um retrato pleno de emoção sobre os mecanismos mais secretos das relações humanas.

O dinamarquês Nicolas Winding Refn continua a propor um cinema em que o formalismo das imagens está claramente influenciado por alguma estética publicitária: “O Demónio de Neón” é um retrato dos

bastidores da moda, com Elle Fanning no papel central — estev presente na competição de Cannes/2016.

No DVD, podemos redescobrir um título clássico do mestre italiano Federico Fellini: com Marcello Mastroianni no papel central, “A Cidade das Mulheres” (1980) desenvolve-se como uma crónica surreal sobre a relação de um homem com o universo feminino. É também um dos poucos filmes de Fellini em que a banda sonora não é assinada por Nino Rota — desta vez, o compositor é o argentino Luis Bacalov.

* Banda sonora: “A Cidade das Mulheres” (1980), de Federico Fellini

“La Città delle Donne”, Luis Bacalov

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.