sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 16:25

Cartaz

Ivo M. Ferreira filma memórias da Guerra Colonial

Cartaz de Cinema

Ivo M. Ferreira filma memórias da Guerra Colonial

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

Inspirando-se em António Lobo Antunes, Ivo M. Ferreira revisita as memórias da Guerra Colonial em “Cartas da Guerra”. João Lopes comenta as novidades da semana, destacando ainda “11 Minutos”, o mais recente trabalho do polaco Jerzy Skolimowski, e “Florence, uma Diva Fora de Tom”, com Meryl Streep.

A Guerra Colonial surge em “Cartas da Guerra”, de Ivo M. Ferreira, através de uma evocação que tem tanto de dramático como de intimista — na sua origem estão as cartas de António Lobo Antunes escritas a sua mulher, durante uma comissão de serviço em África. Com Miguel Nunes, Margarida Vila-Nova e Ricardo Pereira, entre outros, esta é uma das propostas mais originais do recente cinema português.

Veteraníssimo do cinema polaco, Jerzy Skolimowski está de volta com um filme que tem tanto de realista como de vertiginoso: “11 Minutos” é uma teia de acções cruzadas que, de facto, acontecem ao longo de um período de apenas 11 minutos — sendo uma produção de raiz polaca, o filme teve uma participação essencial dos estúdios irlandeses.

Meryl Streep continua a surpreender tudo e todos com a sua espantosa capacidade de transfiguração. Em “Florence, uma Diva Fora de Tom”, ela interpreta a personagem verídica de Florence Foster Jenkins (1868-1944), uma dama da sociedade americana com sérios problemas para cantar bem... O resultado é uma deliciosa comédia dramática dirigida pelo veterano inglês Stephen Frears.

A epopeia bíblica de Ben-Hur está de volta através de uma produção americana, com chancela da Paramount e da MGM, dirigida pelo realizador russo Timur Bekmambetov. O novo “Ben-

Hur” tem Jack Huston no papel central e foi, em grande parte, rodado em cenários naturais italianos e nos estúdios da Cinecittà, em Roma.

Na secção de DVD, são evocadas obras com relações directas com a actualidade das estreias: por um lado, “Ben-Hur”, o filme de 1959 assinado por William Wyler, numa edição que integra também a versão muda de 1925; por outro lado, “Marguerite”, do francês Xavier Giannoli, inspirado na personagem de Florence Foster Jenkins, com Catherine Frot a assumir o papel central.

* Banda sonora: “Crash” (1996), de David Cronenberg

> “Crash”, Howard Shore

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.