sicnot

Perfil

cartaz.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 16:25

Cartaz

A luz entre a lagoa e o golfo de Veneza

Enviados SIC

Ao segundo dia de festival, Veneza recebe um dos casais do momento: Michael Fassbender e Alicia Vikander. N'"A Luz entre Oceanos" interpretam um casal com uma paixão que passou para fora do ecrã. O filme com argumento e realização de Derek Cianfrance baseia- se no best-seller homónimo M. L. Steadman.

Não é de estranhar que horas antes da chegada do elenco à Sala Grande do Palácio do Cinema, os fãs aguentem estoicamente, sob um calor escaldante, ao invés de se banharem no Mar Adriático. Os jornalistas que não conseguem os melhores lugares para captar as poses na passadeira, acabam por juntar-se ao público. Erguem-se nos escadotes que levam de casa, palanques improvisados para alcançarem as estrelas. Entre a maioria italiana, também se ouve inglês com sotaque dos Estados Unidos.

Muitos turistas americanos aproveitam para estar mais perto de casa, apesar de Michael Fassbender e Alicia Vikander terem nascido na Europa, ele na Alemanha e ela na Suécia, o certo é que são atualmente dos nomes mais consagrados de Hollywood.

O ator que já encarnou Steve Jobs; que foi, na tela, um viciado em sexo e que interpretou um severo fazendeiro sulista no filme "12 Anos Escravo" já teve 2 nomeações para os Óscares .

Só no ano passado, Alicia Vikander foi um robot em "Ex- Machina" e a pintora Gerda Wegener n'"A Rapariga Dinamarquesa". Este último filme valeu-lhe o Óscar de melhor atriz na cerimónia que decorreu em Hollywood, em fevereiro.

A SIC apanhou o vaporetto e chegou ao Lido, para entrevistar os atores e o realizador deste "A Luz entre Oceanos".

Para ver em breve no Jornal da Noite e no Cartaz, na SIC Notícias

Silvia Lima Rato

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37
  • Trump e Netanyahu discutiram "ameaças que o Irão coloca"

    Mundo

    O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, debateram "as ameaças que o Irão coloca" e concordaram que a paz israelo-palestiniana só pode ser "negociada diretamente", anunciou este domingo a Casa Branca.