sicnot

Perfil

Cartaz

Estúdios Disney reinventam fábula clássica

Estúdios Disney reinventam fábula clássica

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

A fábula clássica "A Bela e o Monstro" volta a interessar o cinema, desta vez com chancela dos estúdios Disney. João Lopes comenta os principais lançamentos da semana, destacando a história dos restaurantes McDonald’s, em "O Fundador", e a reposição de mais um filme de Wim Wenders.

Foi em 1991 que os estúdios Disney produziram uma célebre versão, em desenho animado, de “A Bela e o Monstro”. Agora, lançam uma nova versão, com actores de carne e osso e uma forte dimensão musical — Emma Watson é a intérprete principal, sob a direcção de Bill Condon.

“O Fundador”, de John Lee Hancock, narra a odisseia económica através da qual os restaurantes McDonald’s se transformaram num negócio de âmbito planetário. No papel central, encontramos Michael Keaton, que chegou a ser apontado como um possível nomeado para o Oscar de melhor actor.

Sónia Braga, figura lendária do cinema brasileiro, é a intérprete principal de “Aquarius”, uma das revelações de Cannes/2016. Kleber Mendonça Filho assina argumento e realização de uma história centrada numa mulher que não quer ceder a interesses imobiliários, tentando conservar a sua casa do Recife.

Da Cróacia chega “Sol de Chumbo”, de Dalibor Matanic, uma evocação da história moderna dos Balcãs e das suas convulsões fratricidas através do cruzamento de várias histórias de amor. Em 2015, em Cannes, ganhou o Prémio do júri da secção “Un Certain Regard”.

Entretanto, prosseguem as reposições de filmes do alemão Wim Wenders, agora com um título de 1974: “Alice nas Cidades” traça o retrato da inesperada convivência de um adulto e uma criança — uma história “on the road” sobre a descoberta das memórias urbanas.

Philippe Garrel é um dos autores franceses que tem mantido uma presença regular no mercado português. Chega agora ao DVD o seu filme de 2015, “À Sombra das Mulheres”, uma viagem a preto e branco sobre a intimidade de um inesperado triângulo amoroso.

- Banda sonora: OS SETE MAGNÍFICOS (2016), de Antoine Fuqua - "Seven Angels of Vengeance", James Horner & Simoun Frangler

  • "Tanolas" tem cadastro criminal e já foi condenado a pena suspensa
    0:55