sicnot

Perfil

CAPA_SITE_02.jpg

Cartaz

SEGUNDA A SEXTA 14:30

Cartaz

Cinema evoca vida heróica de Robin Cavendish

Cartaz Cinema

Cinema evoca vida heróica de Robin Cavendish

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

Robin Cavendish (1930-1994) resistiu à poliomielite e, mais do que isso, desempenhou um papel fundamental na criação de melhores condições de vida para as pessoas atingidas pela doença — o filme “Vive” evoca a sua história.

João Lopes comenta as estreias da semana, destacando também a edição em DVD do clássico “O Grande Carnaval”.

O actor Andy Serkis estreia-se na realização com “Vive” [título original: “Breathe”], evocando a vida heróica de Robin Cavendish e a sua luta contra a poliomielite, que o atingiu aos 28 anos. Com Andrew Garfield no papel central, o filme é produzido por Jonathan Cavendish, filho de Robin.

O actor francês Vincent Lindon enfrenta um especial desafio, físico e dramático, para interpretar a personagem do escultor Auguste Rodin (1840-1917) — estreado no Festival de Cannes, “Rodin” tem assinatura do veterano Jacques Doillon.

Já existia uma versão de “Um Crime do Expresso do Oriente”, realizada por Sidney Lumet em 1974. Agora, Kenneth Branagh adapta o mesmo romance de Agatha Christie sobre um dos mistérios mais desconcertantes enfrentados por Hercule Poirot — Branagh assume a personagem de Poirot e no elenco surgem, entre outros, Johnny Depp, Michelle Pfeiffer e Daisy Ridley.

“Paterson”, de Jim Jarmusch, com Adam Driver, é a história insólita de um motorista de autocarros que se dedica à poesia. Fábula existencial sobre os enigmas do quotidiano, prolongando o estilo muito pessoal de Jarmusch, o filme já está disponível em DVD.

Também em DVD, podemos ver ou rever “O Grande Carnaval” (1951), de Billy Wilder. Desmontando um caso extremo de abuso dos poderes do jornalismo, este é um grande clássico da idade de ouro de Hollywood, com Kirk Douglas numa das suas melhores interpretações.

* Banda sonora: “O Hotel” (2000), de Wim Wenders

> “Falling at Your Feet”, Bono & Daniel Lanois

  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.