sicnot

Perfil

Cartaz

Matt Damon numa comédia (quase tragédia...)

Cartaz Cinema

Matt Damon numa comédia (quase tragédia...)

João Lopes

João Lopes

Crítico de cinema

Matt Damon está de volta sob a direcção do seu amigo George Clooney: “Suburbicon” é uma comédia sempre à beira da tragédia... João Lopes destaca ainda o lançamento de “O Grande Showman”, exuberante espetáculo musical com Hugh Jackman e, no DVD, a edição de um clássico de Cecil B. DeMille.

George Clooney regressa à realização com “Suburbicon”, retrato de um típico bairro de uma cidadezinha americana, na década de 1950, em que os sinais de felicidade escondem os medos e fantasmas do “Sonho Americano” — uma visão cómica e cáustica, com Matt Damon e Julianne Moore nos principais papéis e argumento assinado pelos irmãos Coen.

"Há Quem as Prefira de Véu” é uma produção francesa que retrata as atribulações de uma família árabe, subitamente abalada por um dos seus jovens elementos que, depois de uma estadia no Iémen, se transformou num fundamentalista islâmico — realizado por Sou Abadi, o filme aposta num tom ligeiro de comédia de costumes.

A cantora francesa Barbara (1930-1997) é evocada pelo actor/realizador Mathieu Amalric no seu novo filme. Chama-se “Barbara”, precisamente, e apresenta-se como uma teia de memórias artísticas e íntimas, agora refeitas através da interpretação central de Jeanne Balibar.

Trey Edward Shults é um jovem realizador americano que tem sido elogiado pela ousadia dos seus trabalhos. Com “Ele Vem à Noite”, Shults aposta em variações do género de terror para encenar uma situação apocalíptica provocada pela disseminação de um vírus fatal — Joel Edgerton acumula as funções de produtor e actor principal.

Michael Gracey estreia-se na realização através de um exuberante espectáculo musical: “O Grande Showman” evoca a figura épica de P. T. Barnum (1810-1891), lendário empresário do mundo do circo. Hugh Jackman domina o filme através da composição de Barnum, sendo secundado por Michelle Williams e Rebecca Ferguson.

No DVD, curiosamente, podemos encontrar um clássico cujos números de circo foram fornecidos pela companhia de P. T. Barnum. Trata-se de “O Maior Espectáculo do Mundo”, superprodução de Cecil B. DeMille, com Charlton Heston, Betty Hutton e Cornel Wilde — foi o vencedor do Oscar de melhor filme do ano de 1952.

* Banda sonora: “Paddington 2” (2017), de Paul King

> “Jumping the Line”, Tobago and d’Lime

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC