sicnot

Perfil

E se fosse consigo?

"É preciso abrir mentalidades, temos de olhar os deficientes de igual para igual"

"É preciso abrir mentalidades, temos de olhar os deficientes de igual para igual"

Ana Sesudo, presidente da Associação Portuguesa de Deficientes, considera que as pessoas deficientes têm muito mais a dar do que na realidade acontece numa sociedade onde a pessoa deficiente é a primeira a ser despedida e a útima a conseguir emprego.

Ana Sesudo cita um estudo internacional que conclui que o desemprego é duas a três vezes superior para quem é deficiente do que para as outros.

"A sociedade tem de escolher entre aceitar as capacidades da pessoa deficiente ou deixá-la dependente de pensões miseráveis". E deixa o alerta: "é preciso abrir mentalidades, temos de olhar os deficientes de igual para igual".

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00