sicnot

Perfil

Racismo

COMUNICADO OFICIAL DO MÚSICO NBC SOBRE A SUA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA 'E SE FOSSE CONSIGO?' DA SIC

"Quando me convidaram para fazer parte de um programa sobre racismo, aceitei de imediato. É preciso falar sobre isto. Pôr as pessoas a refletir.

Tenho a noção de que a minha visão sobre este tema ou conceito foi pouco consensual, mas não esperava reações tão diferentes e emotivas depois de expô-la na televisão. Li e interiorizei as mensagens que recebi e decidi escrever-vos.

Não utilizo o termo 'racismo' porque, na minha opinião, tem uma carga negativa e coloca-nos numa posição mais frágil. E, neste momento, em 2016, essa posição menor, por parte de quem é discriminado, não deveria existir, como nas situações encenadas no café, e mostradas no programa.

Compreendo, no entanto, que a minha afirmação "Não há racismo em Portugal" seja demasiado generalista e não represente as experiências de todos. Não consegui explicar isto em directo. E, mesmo sem intenção, acabei por ferir pessoas que já viveram ou ainda vivem situações de discriminação.

Acredito que a discriminação está essencialmente associada a relações de poder, principalmente económico. Mas há discriminação de género, de orientação sexual, racial, enfim. Todos nós estamos sujeitos a comentários negativos. Todos.

Somos humanos. Não há nenhuma diferença entre eu e tu. Com esforço, trabalho e tolerância TODA A GENTE PODE SER TUDO."

~~~~~

NBC

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.