sicnot

Perfil

600.jpg

Eleições EUA

TODOS OS DIAS 1:00

Eleições EUA

Bernie Sanders entra amanhã na campanha de Hillary Clinton

O aspirante a candidato democrata para as presidenciais norte-americanas Bernie Sanders vai juntar-se à concorrente do mesmo partido, Hillary Clinton, na campanha presidencial de terça-feira, em que é esperado que anuncie o apoio à rival.

© Brian Snyder / Reuters

As duas campanhas do partido Democrata garantiram hoje que Bernie Sanders vai juntar-se à ex-secretária de Estado dos EUA numa escola secundária, na cidade de Portsmouth, com o objetivo de "discutir o compromisso em construir uma América mais forte e unida e uma economia que funciona para todos, não apenas para os que estão no topo".

Bernie Sanders, senador de Vermont, ainda não anunciou o apoio a Hillary Clinton, rival para a nomeação para candidato presidencial do partido Democrata, com quem competiu ao longo de um ano e que vai ser formalmente apresentada na convenção que se vai realizar de 25 a 28 de julho, em Filadélfia.

Hillary Clinton, ex-primeira-dama dos Estados Unidos da América, atingiu no início de junho o número de delegados necessários para ser designada candidata democrata à Casa Branca e tem a indigitação garantida.

Bernie Sanders não reconheceu a derrota, mas assegurou que vai votar em Hillary Clinton e esforçar-se para não conceder vitória ao candidato do partido Republicano, Donald Trump.

As duas campanhas têm negociado para incluir as propostas de Sanders na plataforma a apresentar na convenção democrata.

Os responsáveis do partido vão reunir-se no próximo fim de semana em Orlando, Florida, para finalizar a plataforma democrata para as eleições presidenciais de novembro.

As duas partes já conseguiram acordos em questões de alterações climáticas, cuidados de saúde e subida do salário mínimo, para 15 dólares por hora (13,60 euros), mas ainda não atingiram consenso sobre o Acordo de Associação Transpacífico de livre comércio.

Lusa

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.