sicnot

Perfil

Eleições EUA

Hillary reúne-se pela primeira vez com os serviços de informações norte-americanos

A candidata presidencial democrata Hillary Clinton participou este sábado na sua primeira reunião com representantes dos serviços de informações norte-americanos sobre assuntos de segurança classificados, um privilégio reservado aos principais candidatos na corrida à Casa Branca.

A candidata do Partido Democrata foi sozinha ao 'briefing' que decorreu durante duas horas e 10 minutos, segundo a sua equipa de campanha, nas instalações da polícia federal norte-americana (FBI) em White Plains, perto da residência da ex-secretária de Estado em Chappaqua, no estado de Nova Iorque.

Estas sessões são organizadas pelo gabinete do diretor nacional de Informações (ODNI, na sigla em inglês) e não pelo FBI, que apenas disponibiliza salas com elevado nível de segurança.

O candidato presidencial do Partido Republicano, Donald Trump, participou numa reunião similar no passado dia 17 de agosto em Nova Iorque, na companhia do general aposentado Michael Flynn e do governador de New Jersey Chris Christie, dois dos seus principais apoiantes.

Estas reuniões são organizadas desde 1952, após uma decisão do Presidente Harry Truman (1945 -1953). As sessões visam preparar os candidatos presidenciais para o mais alto cargo da política norte-americana, através do fornecimento de informações sobre o estado das ameaças globais contra os Estados Unidos.

No entanto, estas reuniões não transmitem qualquer informação sobre as operações em curso dos serviços de informações e de espionagem norte-americanos.

Os democratas manifestaram a sua preocupação sobre o acesso de Donald Trump a informações consideradas como sensíveis.

O próprio Presidente Barack Obama advertiu a fação republicana sobre esta situação durante uma conferência de imprensa no início de agosto.

"Se [os candidatos] querem ser presidentes é preciso que se comportem como presidentes", declarou o chefe de Estado norte-americano.

"Isto significa assistir a estes 'briefings' sem revelar o seu conteúdo", reforçou Obama.

As eleições presidenciais nos Estados Unidos estão agendadas para 08 de novembro.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.