sicnot

Perfil

Era uma vez em África

As fotos da guerra colonial

ERA UMA VEZ EM ÁFRICA

As fotos da guerra colonial

No terceiro episódio de "Era uma vez em África", um olhar diferente sobre a guerra colonial. Luís Corrêa de Sá, então um jovem alferes, levou uma máquina fotográfica para Angola e registou o dia a dia do seu batalhão: a vivência militar, os namoros com as angolanas, os banhos no rio e tudo o que pudesse afastar o medo e acalmar a saudade.

  • Era uma vez em África
    14:40

    Era uma vez em África

    São muitos os que nasceram e viveram nas antigas colónias portuguesas e que guardam memórias da vastidão e beleza de Angola, Moçambique, Guiné, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe (territórios que, no seu conjunto, eram vinte vezes o tamanho de Portugal).Neste ano em que se assinalam os 40 anos da sua independência, abrimos o baú para uma série de quatro reportagens sobre memórias da era colonial que ficaram registadas em cartas, filmes, fotografias e livros.

  • Os filmes censurados no Estado Novo
    13:12

    Era uma vez em África

    Durante o Estado Novo, nenhum filme podia ser exibido no cinema, sem antes passar pelo crivo da censura. Três filmes sobre Angola e Moçambique acabaram por ser proibidos: um sobre cerimónias de iniciação sexual nas tribos angolanas, outro sobre a modernidade de Lourenço Marques e outro ainda que contava a história de uma violação numa quinta em Moçambique. Os filmes estiveram guardados durante 40 anos nos cofres da Cinemateca e nunca foram vistos pelo grande público.

  • PSD e CDS têm caminhos diferentes
    1:22

    País

    Assunção Cristas já respondeu a Pedro Passos Coelho, depois de o líder do PSD ter recusado apoiar a candidatura da líder do CDS à Câmara de Lisboa. Cristas diz que os dois partidos têm caminhos diferentes. O PSD continua sem apresentar candidato. Contudo, Marques Mendes revelou que Passos Coelho convidou José Eduardo Moniz a candidatar-se à Câmara de Lisboa.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.