sicnot

Perfil

Grande Reportagem Interativa

"Ler e CÃOpreender"

As autoras do "Ler e CÃOpreender" escrevem, para a Grande Reportagem SIC, sobre os objectivos e os resultados do primeiro ano de implementação deste projecto de Terapia Assistida por Animais na Escola EB1 Santo António de Tercena, no concelho de Oeiras.

O Ler e CÃOpreender decorreu no ano letivo de 2014-15. A concretização deste projeto teve por base a parceria de duas instituições, uma da área da educação e outra da área da saúde, respetivamente o Agrupamento de Escolas de Linda-a-Velha e Queijas e a Casa de Saúde do Telhal.

As responsáveis pelo projeto foram a professora de educação especial, Filipa Nunes, e a técnica especializada em Terapia Assistida por Animais, Carla Azevedo.
Os beneficiários foram os alunos do 1º ciclo do ensino básico com dificuldades de aprendizagens ao nível da leitura e interpretação, que frequentam as aulas de educação especial, ao abrigo do decreto-lei 3/2008, de 7 de janeiro.

O animal selecionado foi o cão, devidamente treinado, com os cuidados de saúde necessários atestados pelo veterinário, e com as características específicas que permitem o trabalho que se pretende desenvolver. O cão foi um intermediário, uma ponte entre as técnicas e os utentes. A utilização de cães apresenta uma diversidade de possibilidades de trabalho. Os cães proporcionam silenciosamente um apoio psicológico e estão 100% disponíveis para interagir. Têm uma capacidade incrível de criar laços com as pessoas -- neste caso, com as crianças -- rápida e facilmente. Não fazem distinção de raça, sexo, características, patologia.

Os objetivos específicos deste projeto foram os seguintes:

-Promover as competências leitoras e a estimulação cognitiva;
-Criar um elevado nível de motivação das crianças para a leitura;
-Aumentar o tempo de concentração;
-Estimular a memória, a orientação visual, espacial e temporal e a capacidade de raciocínio.
-Desenvolver nas crianças a capacidade de uma "escuta" atenta;
-Ajudar as crianças com dificuldades ao nível da leitura a autonomizar as suas competências leitoras, contribuindo para o seu sucesso escolar;
-Capacitar o aluno das competências e instrumentos que lhe permitam a compreensão, a reflexão e o prazer de ler um texto.

A parceria destas duas instituições, através deste projeto, proporcionou a concretização de objetivos ao nível das aprendizagens, socialização e entreajuda.
As sessões de TAA basearam-se em dinâmicas de leitura individual (aluno lê apenas para o cão) ou em pequeno grupo, em função das dificuldades e progressos apresentados pelos alunos. Decorreram na biblioteca da escola, na sala de educação especial e no espaço de recreio da escola.

A colaboração do cão foi mediatizada pela técnica, tendo em conta a atividade desenvolvida em cada sessão, podendo o cão ter uma participação mais passiva (de ouvinte) ou mais ativa, de interação com o aluno, como forma de exploração e interpretação do que lê.

A avaliação do projeto foi feita através da aplicação de dois instrumentos:

- Avaliação das competências leitoras de cada um dos alunos, através do preenchimento de um gráfico de fluência e precisão leitora, no início do projeto e no final do mesmo.
- Avaliação do projeto por parte dos alunos, quanto ao seu grau de satisfação pela participação no mesmo.

Ambas as avaliações permitiram constatar resultados francamente positivos.

Filipa Nunes
Professora de Educação Especial

Carla Azevedo
Técnica especializada em Terapia Assistida por Animais

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.