sicnot

Perfil

SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

Perdidos e Achados

Perdidos e Achados

Recupera e actualiza histórias, pessoas e locais que foram notícia e de que nunca mais ouvimos falar.

  • Lixo, para que te quero?
    23:17

    Perdidos e Achados

    A palavra reciclagem entrou na vida dos portugueses há 20 anos. Anúncios como o do chimpanzé Gervásio ou das crianças do ecoponto ficaram na memória de muitos (lembra-se?). Mas afinal em que se transforma o lixo que reciclamos?

    Perdidos e Achados

  • Os Dias da Rádio
    17:07

    Perdidos e Achados

    Dia 13 de Fevereiro assinala-se o Dia Mundial da Rádio. No Perdidos e Achados fomos à procura de figuras que marcaram os dias em que a rádio era uma rádio de autor. Atualmente, o dominío das playlists de música, deixa a conversa em segundo plano. Júlio Isidro, Herman José, Aurélio Carlos Moreira e Catarina Miranda traçam um retrato da rádio de ontem e de hoje. 

    Perdidos e Achados

  • A Mulher Ideal
    17:54

    Perdidos e Achados

    Portugal está no fundo da tabela da União Europeia no que diz respeito à igualdade de género. Pior, só a Roménia e Eslováquia, segundo dados de 2012, do Instituto Europeu para a Igualdade de Género. No Perdidos e Achados, regressamos aos anos 60, onde o ideal feminino era o de boa esposa e boa mãe, e onde um concurso chamado "Mulher Ideal" sublinhava essa condição. Cinquenta anos depois, reencontramos algumas das vencedoras do concurso. Com elas e as gerações seguintes, de filhos e netos, olhamos para as mudanças dos últimos anos da condição feminina.

    Perdidos e Achados

  • O Vulcão dos Capelinhos
    18:22

    Perdidos e Achados

    Na madrugada do dia 27 de setembro de 1957, após dias com a terra a tremer continuamente, o vulcão dos Capelinhos despertava. O mar entrava em ebulição e assim começavam 13 meses de atividade.O vulcão dos Capelinhos permanece uma jóia da vulcanologia por ser o único no mundo a ser fotografado, filmado, observado, estudado e interpretado desde o início até ao seu adormecimento. No entanto, este fenómeno natural teve um impacto brutal na vida da população. Dos cerca de 25 mil habitantes que existiam em 1957, mais de metade emigraram para os Estados Unidos e para o Canadá mas para muitos foi o virar de uma página de vida dura e pouco auspiciosa.

  • Uma Noite para Esquecer

    Perdidos e Achados

    Na madrugada de 23 de dezembro de 2009 um temporal com ventos de mais de 200 km por hora varreu a zona do oeste. O epicentro foi santa cruz, onde o parque de campismo ficou destruído, mas os estragos estenderam-se por vários concelhos.

    Perdidos e Achados

  • 20 anos de Toca a Rufar
    16:51

    Perdidos e Achados

    O grupo Toca a Rufar celebra 20 anos de existência, mas nem todos os momentos foram bons. Há cinco anos, um incêndio quase deitou tudo a perder. O Perdidos e Achados desta semana recorda a história dos Toca a Rufar.

  • Dezasseis anos depois do primeiro Dia Europeu sem Carros
    15:04

    Perdidos e Achados

    O primeiro Dia Europeu Sem Carros fez parar o país há 16 anos. A adesão foi esmagadora, o trânsito foi cortado em várias cidades, depois da população ter sido convidada a deixar os carros estacionados e a utilizar meios alternativos nas habituais deslocações. O objetivo era mudar comportamentos e chamar a atenção para o excesso de automóveis e de poluição. Mas afinal que consequências teve esta iniciativa?

  • Prestige
    14:39

    Perdidos e Achados

    No dia 13 de novembro de 2002, chegava ao Centro de Salvamento de Finisterra um pedido de ajuda. Apanhado numa tempestade, o Prestige, carregado com 77 mil toneladas de fuelóleo, tinha aberto um rombo no casco. Seis dias depois, o petroleiro acabou por partir-se em dois e afundou-se a 270 quilómetros da costa galega. A maré negra que provocou estendeu-se por mais de três mil quilómetros. Foi a maior catástrofe ambiental da Península Ibérica. O Perdidos e Achados regressou à Galiza para recordar as imagens brutais da tragédia ecológica, entrevistar protagonistas e perceber o que mudou desde então.