sicnot

Perfil

perdidos e achados.png

Perdidos e Achados

SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

Perdidos e Achados

" Óh Viva da Costa"

Em meados do século passado as varinas são a imagem de marca de Lisboa. Um símbolo distorcido da realidade. 

Em meados do século passado as varinas são a imagem de marca de Lisboa

Em meados do século passado as varinas são a imagem de marca de Lisboa

O Estado Novo usava a figura pitoresca da mulher atrevida, para promover o país no estrangeiro, mas as mulheres que vendiam e apregoavam peixe pelas ruas da capital tinham na realidade uma vida dura.

No perdidos e achados revelamos imagens do início do século XX, que ilustram a grande azáfama ligada ao comércio do peixe, desde a lota à venda pelas ruas da cidade.

E reencontramos algumas das varinas que continuam hoje como noutros tempos, a viver na Madragoa, o típico bairro lisboeta com mais varinas e pescadores por metro quadrado.

 

 Jornalista: Isabel Osório

Repórter de imagem: Jorge Guerreiro

Editor de imagem: Ana Rita Sena

Produção: Cláudia Araújo, Madalena Durão

Coordenação: Maria João Ruela

Direção: Alcides Vieira

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.