sicnot

Perfil

Perdidos e Achados

S. Pedro da Cova

Em 1946,a Europa tenta renascer dos escombros do mais sangrento conflito militar de que há memória. Ausente da guerra, Portugal vive a penúria e o isolamento de um regime imposto pela força e pela repressão de Salazar. Vivem- se os dias do racionamento, tantas vezes evocados pelos nossos avós e bisavós.

Em 1946, uma greve dos mineiros pôs em alvoroço a população de S.Pedro da Cova e marcou para sempre a identidade desta freguesia de Gondomar.

Em 1946, uma greve dos mineiros pôs em alvoroço a população de S.Pedro da Cova e marcou para sempre a identidade desta freguesia de Gondomar.

O "Perdidos e Achados" recorda as lutas dos mineiros nos anos de chumbo da ditadura de Salazar.

O "Perdidos e Achados" recorda as lutas dos mineiros nos anos de chumbo da ditadura de Salazar.

É nesse quadro de miséria e exploração que cerca de 600 mineiros de S. Pedro da Cova vão dar início, a 27 de fevereiro, a uma greve que ajudou a moldar o caracter desta pequena comunidade de Gondomar. Trinta e um mineiros foram detidos pela polícia. Nos interrogatórios da PIDE, todos dizem que "não podiam trabalhar com fome", expressão que Daniel Vieira aproveitou para título do livro que evoca a greve de 46 e que dá o mote ao "Perdidos e Achados" que a SIC emite este sábado, no Jornal da Noite.

Jornalista – Carlos Rico

Repórter de imagem - Carlos Morais

Edição de imagem – António Soares

Pós-produção Audio: Octaviano Rodrigues

Produção – Madalena Durão

Coordenação – Pedro Mourinho

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.