sicnot

Perfil

perdidos e achados.png

Perdidos e Achados

SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

Perdidos e Achados

"Somos de Vilarinho, connosco ninguém se mete"

No dia 21 de Maio de 1972, a barragem de Vilarinho da Furna começava a funcionar pondo fim à esperança de 220 homens, mulheres e crianças de ali continuar a viver. Quando se estabeleceu Vilarinho da Furna não se sabe. O certo é que passava perto a via romana que ligava Braga a Astorga, em Espanha e que sete homens, que estariam a trabalhar nesse caminho, ter-se-ão chateado com o patrão e uma mão cheia desses terá acabado por assentar arraiais no fundo do vale, entre a Serra Amarela e a do Gerês, a 4 quilómetros da freguesia de Campo do Gerês, concelho de Terras de Bouro, distrito de Braga.

Vilarinho da Furna foi uma aldeia comunitária que se conservou até 1972.

Vilarinho da Furna foi uma aldeia comunitária que se conservou até 1972.

Homens e mulheres votavam, de 6 em 6 meses, para eleger 6 representantes da população. Havia ainda um juiz que era o chefe do governo de Vilarinho da Furna, também chamado Zelador.

Homens e mulheres votavam, de 6 em 6 meses, para eleger 6 representantes da população. Havia ainda um juiz que era o chefe do governo de Vilarinho da Furna, também chamado Zelador.

Vilarinho da Furna tinha mais terreno montanhoso e áspero, próprio para pasto, que terras férteis para a agricutura, embora ali se cultivasse, por exemplo, batata, milho, feijão, linho e até uva.
Gado era o que não faltava em Vilarinho da Furna. O pastoreio é actividade que exige grande cooperação entre todos. E essa é uma das explicações para os fortes laços comunitários que existiam em Vilarinho da Furna. A organização comunitária de aldeia manter-se-ia ao longo de todo o período de ditadura em Portugal num acto de resistência da população, tolerado por Salazar.
Homens e mulheres votavam, de seis em seis meses, para eleger seis representantes da população. Havia ainda um juiz que era o chefe do governo de Vilarinho da Furna, também chamado Zelador.
Os problemas da comunidade eram, assim, discutidos por todos. Vencia a vontade da maioria. Na reuniões da junta, uma vez por semana, decidiam-se os trabalhos que a comunidade tinha para fazer. Juntos arranjavam caminhos, muros, pontes, telhados, cabanas para os pastores pernoitarem.
O chefe decidia onde e quando os rebanhos pastavam e era juiz dos crimes cometidos, com excepção dos mais graves como o homicídio.
Havia também trabalhos agrícolas feitos pelo colectivo, como as vindimas.
Os antigos habitantes dizem que o trabalho era duro e muito, mas havia fartura. Dizem também que Vilarinho da Furna desapareceu porque o Estado português resolveu colonizar algumas aldeias ao permitir que o rio Homem engolisse a marca viva de usos e costumes de uma comunidade.

Jornalista: Catarina Neves

Repórter de Imagem: Rogério Esteves

Edição de Imagem: Ricardo Sant'Ana

Produção: Madalena Durão

Coordenação: Luís Marçal

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de "bruxaria"
    2:34

    Desporto

    Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a "bruxaria". O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços.

  • Francisco J. Marques promete continuar a revelar e-mails
    2:11

    Desporto

    Francisco J. Marques diz que a Polícia Judiciária sabe como o Futebol Clube do Porto teve acesso aos e-mails e desafia o Benfica a revelar os originais. O diretor de comunicação do clube portista revelou ainda que irá continuar a divulgar e-mails, já que isso não é incompatível com o segredo de Justiça.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.