sicnot

Perfil

Reportagem Especial

Ó da guarda

HOJE, na SIC

Ó da guarda

O programa de apoio a pessoas com deficiência da GNR começou em 2014. O objectivo é localizar e identificar estas pessoas para de seguida promover os seus direitos, garantias de condições de vida dignas, e prevenir stuações de negligência, violência, ou maus-tratos. O programa é de âmbito nacional e já identificou 426 pessoas em situação vulnerável, ou porque estão sozinhas e precisam de apoio prático ou porque precisam apenas de companhia, por estarem em situação de isolamento. A mensagem da Guarda Nacional Republicana é de proximidade e optimismo, mas a atitude perante a deficiência depende também de cada um e do que cada um está disposto a fazer perante a diferença. Uma reportagem para ver domingo, no Jornal da Noite da SIC.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Marcelo comenta comparação de Centeno a Ronaldo

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, comentou esta quarta-feira a comparação que o ministro das Finanças alemão terá feito entre Mário Centeno e Ronaldo, considerando que "quem quer que disse isso, por uma vez não pensou mal".