sicnot

Perfil

Grande Reportagem SIC

"Gaza, Prisão a céu aberto"

5ª FEIRA NA SIC

Mohamed Bakr tinha 11 anos e queria ser como o Cristiano Ronaldo. Foi uma das 500 crianças palestinianas mortas pelas forças israelitas, durante a guerra do verão passado. Mohamed jogava à bola na praia, com os primos e os irmãos, quando foram atingidos por um míssil. Mohamed teve morte imediata, o irmão, Sayed, ficou ferido com gravidade e sofre de stress pós traumático. Mais de meio ano depois, a Grande Reportagem SIC esteve em Gaza, com a família de Mohamed, e ouviu os Bakr dizer que "o futuro não existe".

No verão passado, a família Bakr perdeu um filho na ofensiva israelita contra Gaza. Mohamed jogava à bola na praia, com os primos e os irmãos, quando foram atingidos por um míssil. Mohamed teve morte imediata, o irmão, Sayed, ficou ferido com gravidade e sofre de stress pós traumático.

No verão passado, a família Bakr perdeu um filho na ofensiva israelita contra Gaza. Mohamed jogava à bola na praia, com os primos e os irmãos, quando foram atingidos por um míssil. Mohamed teve morte imediata, o irmão, Sayed, ficou ferido com gravidade e sofre de stress pós traumático.

Violeta Moura

Mais de meio ano depois, a Grande Reportagem SIC esteve em Gaza, com a família de Mohamed, e ouviu os Bakr dizer que "o futuro não existe".

Mais de meio ano depois, a Grande Reportagem SIC esteve em Gaza, com a família de Mohamed, e ouviu os Bakr dizer que "o futuro não existe".

Violeta Moura

Apesar do temporal da noite passada, o mar foi generoso com os pescadores de Gaza. Há variedade no leilão matinal de peixe, que começou como sempre às 5 da manhã.

Apesar do temporal da noite passada, o mar foi generoso com os pescadores de Gaza. Há variedade no leilão matinal de peixe, que começou como sempre às 5 da manhã.

Violeta Moura

Israel proibe os pescadores de Gaza de pescarem para além das 6 milhas náuticas, menos de 10 km. Uma imposição que ignora os Acordos de Oslo, que definem como limite as 20 milhas. O que os pescadores apanham cobre apenas 20% das necessidades dos quase 2 milhões de pessoas. Antes da destruição dos túneis para o Egipto, era por aí que entrava boa parte do peixe consumido em Gaza.

Israel proibe os pescadores de Gaza de pescarem para além das 6 milhas náuticas, menos de 10 km. Uma imposição que ignora os Acordos de Oslo, que definem como limite as 20 milhas. O que os pescadores apanham cobre apenas 20% das necessidades dos quase 2 milhões de pessoas. Antes da destruição dos túneis para o Egipto, era por aí que entrava boa parte do peixe consumido em Gaza.

Violeta Moura

Os pescadores de Gaza são vítimas recorrentes de ameaças e ataques da marinha israelita. Nos últimos anos, dezenas de pescadores foram feridos e pelo menos 500 foram presos. Israel confiscou centenas de embarcações que nunca devolveu.

Os pescadores de Gaza são vítimas recorrentes de ameaças e ataques da marinha israelita. Nos últimos anos, dezenas de pescadores foram feridos e pelo menos 500 foram presos. Israel confiscou centenas de embarcações que nunca devolveu.

Violeta Moura

Gaza tem cerca de 1 milhão de crianças. De acordo com as nações unidas, entre 35 a 40%  sofrem de traumas causados pela guerra - 3 guerras nos últimos 6 anos. 

Gaza é um dos territórios mais densamente povoados do planeta. Numa área 200 vezes mais pequena que Portugal, vivem 1 milhão e 800 mil pessoas.

Com as fronteiras fechadas e o espaço aéreo e marítimo controlado por Israel, os habitantes de Gaza não podem partir. Estão presos no seu próprio território.

"Gaza, Prisão a céu aberto" é a Grande Reportagem SIC desta quinta-feira. 


Jornalista: Susana André, 

Imagem: Carlos Morais

Edição de Imagem: Marco Carrasqueira 

Grafismo: Sérgio Maduro; Marta Coelho

Colorista - José Dias

Pós-produção áudio - Octaviano Rodrigues

Legendagem - Ana Sofia Jesus

Tradução - Abdeljelil Larbi

Produção: Diana Matias

Coordenação: Cândida Pinto

Direção: Rodrigo Guedes de Carvalho; Alcides Vieira

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.