sicnot

Perfil

A Ruína

Qual o esquema que o BES usou para enganar os emigrantes? Pedro Coelho explica

Descomplicador

Qual o esquema que o BES usou para enganar os emigrantes? Pedro Coelho explica

Neste "Descomplicador", Pedro Coelho explica o que são ações preferenciais. Um produto que o BES desenhou um produto à medida dos emigrantes. Seguro e em tudo idêntico a um depósito a prazo com direito a um juro ligeiramente maior para residentes no estrangeiro. Seria? Não. De todo. O que precisa de saber para seguir com a atenção no máximo a primeira Grande Reportagem da série "A Ruína" a que chamámos "O Conto do Vigário".

A equipa de jornalistas da SIC que realizou a série de Grande Reportagem "Assalto ao Castelo" regressa com "A Ruína". O fio condutor é, de novo, o universo BES.

"A Ruína" detalha a forma como o banco de Ricardo Salgado conseguiu convencer 8 mil emigrantes a comprarem 723 milhões de euros de ações preferenciais de veículos financeiros esculpidos pelo BES. A dar fortes sinais de contaminação pelo peso da dívida das empresas do grupo Espírito Santo desde 2009, o banco viu-se forçado a encontrar formas rápidas de gerar liquidez. Entre 2012 e 2014 os emigrantes, financeiramente iletrados, foram o alvo. E o BES vendeu-lhes títulos de dívida do banco e das empresas falidas do grupo que só poderiam ser transformados em dinheiro em 2047 - 2051. Que esquema inventou o BES para convencer estes 8 mil emigrantes a investirem no risco e no incerto?

Veja o Episódio 1 – "O Conto do Vigário" esta quinta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "Então as pessoas arriscavam as poupanças de uma vida, sabendo que os produtos não eram seguros?"
    0:45

    A Ruína

    O desabafo de Valentim Santos que, juntamente com a mulher Célia, perdeu as poupanças de uma vida nos esquemas do BES. Foram emigrantes em França e Suíça durante mais de 20 anos. Hoje estão ambos desempregados. Valentim e Célia assinaram o acordo com o Novo Banco, que na prática perpetua o esquema criado pelo BES. Vamos conhecê-los na Grande Reportagem " A Ruína" que será emitida esta quinta-feira no Jornal da Noite da SIC.

  • "Isto destrói famílias"
    0:46

    A Ruína

    Diana Rodrigues fala em nome da família. Tem 29 anos, vive e trabalha na Bélgica. Assiste ao sofrimento dos pais causado pela ruína do BES. João e Lurdes Rodrigues perderam quase todas as poupanças. Quando decidiram voltar de vez para Portugal, estes emigrantes em França há quase três décadas, venderam a casa que construíram tijolo a tijolo. O dinheiro foi para uma conta BES e desapareceu. Vamos conhecê-los na Grande Reportagem "A Ruína" que será emitida esta quinta-feira no Jornal da Noite da SIC.

  • "Isto é quase como uma faca nas costas"
    0:40

    A Ruína

    João Moreira e Maria Miranda são emigrantes em França. Ergueram uma empresa de construção civil em 1984 e durante anos mantiveram uma relação de confiança com o Banco Espírito Santo. A escassos dias da resolução do BES o casal "é pressionado" pelo gestor de conta a investir poupanças. Dias depois percebem que perderam tudo. Vamos conhecê-los na Grande Reportagem "A Ruína" que será emitida esta quinta-feira no Jornal da Noite da SIC.

  • "Eu confiava no BES e dizia aos meus amigos para porem lá o dinheiro"
    0:37

    A Ruína

    Rui Miguel d'Abreu é filho de emigrantes madeirenses e nasceu na África do Sul. É cliente do BES desde 1994. Durante anos aconselhou muitos amigos a depositar dinheiro no Banco Espírito Santo. É uma das 110 pessoas com raízes em Portugal que perdeu tudo ou quase tudo com a ruína do banco de Ricardo Salgado. Vamos conhecê-lo na Grande Reportagem "A Ruína" que será emitida esta quinta-feira no Jornal da Noite da SIC.

  • Quem são os emigrantes que o BES enganou?
    2:06

    A Ruína

    São 8.000 pessoas financeiramente iletradas que cairam n'"O Conto do Vigário". Emigraram para França, Suíça, África do Sul, Venezuela. Uns compraram ações preferenciais e pensaram que tinham as poupanças em depósitos à ordem, outros papel comercial. Em comum têm o facto de terem sido enganados pelo Banco Espírito Santo.

  • Como o BES enganou os emigrantes portugueses
    2:04

    A Ruína

    Oito mil emigrantes portugueses tornaram-se acionistas preferenciais de 10 veículos financeiros, os chamados SPV - Special Purpose Vehicles, que eram vendidos ao balcão como sendo produtos sem risco e de capital e juros garantidos. Quem os adquiriu acreditava estar a colocar as poupanças de uma vida em depósitos a prazo. Perderam tudo ou quase tudo. Caíram n'"O Conto do Vigário".

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59