A Ruína

"Estamos a falar de muito dinheiro. Um milhão 644 mil euros"

"Estamos a falar de muito dinheiro. Um milhão 644 mil euros"

Vitor Fonseca é o braço executivo do pai, Francisco Fonseca no negócio da família. São naturais da cidade do Porto. Perderam perto de 1,7 milhões de euros numa aplicação do Banque Priveé Espírito Santo, na Suíça. Vitor Fonseca é um dos protagonistas da próxima Grande Reportagem "Saco Azul". Para ver na próxima quinta-feira no Jornal da Noite e no site da sicnoticias.pt.

"Saco Azul", a quarta Grande Reportagem associada ao universo BES, dá um passo em direção ao mundo Espírito Santo Enterprises, a entidade que Ricardo Salgado terá usado para tentar administradores e diretores do GES e do BES, empresários e políticos. Através da história de Francisco Fonseca, um empresário do Porto, aproximamo-nos daquela que pode ter sido a forma usada para financiar um saco sem fundo que terá alimentado o poder e a influência de uma marca que não sobreviveu, depois de 145 anos de história.

  • "Comecei a trabalhar com o meu pai aos 14 anos"
    0:54

    A Ruína

    Francisco Fonseca começou a trabalhar na Vidraria Fonseca com 14 anos. Aos 24, com a morte do pai, assumiu as rédeas da empresa, até hoje. O empresário do norte, de 77 anos, é o protagonista da Grande Reportagem "Saco Azul" que vai ser emitida esta quinta-feira no Jornal da Noite.

  • "A minha maior vitória foi o dinheiro não me entusiasmar, por isso é que fiquei se ele"
    0:39

    A Ruína

    Francisco Fonseca tem 77 anos e é empresário do setor vidreiro. Herdou após a morte do pai, a Vidraria Fonseca que está prestes a completar 120 anos. Tem também negócios na área do imobiliário.Em 2014, decide, a conselho da gestora bancária, aplicar o dinheiro que tinha no BPES (Banco Privée Espírito Santo), na Suíça. Tinha 1 milhão e 644 mil euros. O dinheiro caiu num saco azul e desapareceu.Francisco Fonseca é o principal protagonista da próxima Grande Reportagem "Saco Azul". Para ver na próxima quinta-feira no Jornal da Noite e no site da sicnoticias.pt.

  • Onde foi parar o dinheiro do empresário Francisco Fonseca?
    2:43

    Grande Reportagem SIC

    Francisco Fonseca, 77 anos, empresário. Ao longo da vida foi investindo e acumulando. Depositou no Banque Privée Espírito Santo, na Suíça a maior parcela dessa poupança. Um milhão e 700 mil euros. O dinheiro saiu da Suíça para a conta à ordem na sucursal do banco, no Porto. Mas perdeu-se pelo caminho. Onde terá ido parar? É esse o mistério que a SIC tenta desvendar. Veja a história de Francisco Fonseca - primeira rampa de lançamento da Grande Reportagem "Saco Azul", que a SIC emite na próxima quinta feira.

  • A Ruína - Episódio 1: O Conto do Vigário
    35:28

    Grande Reportagem SIC

    Oito mil emigrantes financeiramente iletrados compraram 723 milhões de euros de ações preferenciais acreditando estar a colocar o dinheiro (as poupanças de uma vida) na segurança de depósitos a prazo. Foram enganados e a Grande Reportagem explica que estratagema usou o Banco Espírito Santo para os enganar. Em Portugal e Paris, a SIC mostra os casos e conta as histórias dos lesados do BES que perderam tudo.

  • A Ruína - Episódio 2: Justiça Cega
    32:18

    Grande Reportagem SIC

    Neste episódio da Grande Reportagem que mergulha no escândalo do BES, é detalhado o peso na justiça de uma marca arruinada. Os emigrantes lesados que perderam as poupanças no banco de Ricardo Salgado perdem, igualmente, os processos nos tribunais cíveis. Mais um passo na viagem interminável de uma queda...

  • A Ruína - Episódio 3: Gato Escaldado
    31:02

    A Ruína

    No terceiro episódio da Grande Reportagem "A Ruína", acompanhamos a relação comercial que o Novo Banco tem mantido com os clientes emigrantes, lesados do BES. O banco, entretanto vendido aos americanos da Lonestar, apresentou um último acordo a estes clientes em pleno mês de agosto. A maioria assinou, mas desconfia. Mas nesta longa família de emigrantes lesados uns são filhos, outros enteados.

  • Mergulhador britânico pondera processar Elon Musk por este o ter chamado "pedófilo"

    Mundo

    Elon Musk corre o risco de ser processado por um mergulhador britânico depois de o chamar "pedófilo" na rede social Twitter. O insulto foi feito no domingo, depois Vernon Unsworth, um dos mergulhadores que participou nas operações de resgate na Tailândia, ter acusado Musk de estar a promover um "golpe publicitário" ao oferecer um submarino para o resgate.