sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

O acordo nuclear com o Irão

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Javad Zarif, é o convidado do Sociedade das Nações desta semana. A adoção, pela comissão dos Negócios Estrangeiros do Senado norte-americano, de uma proposta de lei que fornece ao Congresso, dominado pelos republicanos, a possibilidade de intervenção no acordo final sobre o nuclear iraniano é um dos temas em destaque. 

O grupo das grandes potências designado 5+1 que inclui os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França) e a Alemanha, manteve negociações com o Irão em Lausanne desde 26 de março. A 2 de abril, a União Europeia, que serviu de mediador, e o Irão anunciaram um acordo provisório que sugere um controlo estrito do programa nuclear iraniano para assegurar que Teerão não desenvolve armamento nuclear, em troca do levantamento das sanções internacionais que estrangulam a economia iraniana. 

Javad Zarif defende que os Estados Unidos são responsáveis pela aplicação dos acordos internacionais assinados e garante que o Irão responsabilizará o Congresso e o Presidente pelo não-cumprimento das suas obrigações 
  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.