sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

O futuro da Marinha Real Britânica

Depois de uma missão seis meses, o HMS Dragon, um dos mais mais avançados navios de defesa antiaérea do mundo, regressou no início do mês ao Reino Unido. Durante o período em que esteve no mar, o HMS Dragon percorreu 22.5 mil milhas por quatro oceanos e esteve em 15 países em quatro continentes.  

Esta semana no Sociedade das Nações, o comandante do Dragon e o chefe de operações aéreas explicam como funciona e quais as capacidades de defesa um navio de defesa antiaérea. O comandante Rex Cox faz ainda o balanço de seis meses no mar, nomeadamente do trabalho conjunto com outros países no combate à pirataria e no treino de equipas de embarque para aumentar a capacidade das frotas regionais e dos parceiros da região de África Oriental.

O HMS é um dos seis Destroyers do tipo 45 britânicos e foi concebido para proteger os novos porta aviões que a Marinha Real vai por no ativo. Cada contratorpedeiro Tipo 45 desloca 8 mil toneladas, mede 152 metros de comprimento e tem alcance de 7 mil milhas.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.