sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

O futuro da Marinha Real Britânica

Depois de uma missão seis meses, o HMS Dragon, um dos mais mais avançados navios de defesa antiaérea do mundo, regressou no início do mês ao Reino Unido. Durante o período em que esteve no mar, o HMS Dragon percorreu 22.5 mil milhas por quatro oceanos e esteve em 15 países em quatro continentes.  

Esta semana no Sociedade das Nações, o comandante do Dragon e o chefe de operações aéreas explicam como funciona e quais as capacidades de defesa um navio de defesa antiaérea. O comandante Rex Cox faz ainda o balanço de seis meses no mar, nomeadamente do trabalho conjunto com outros países no combate à pirataria e no treino de equipas de embarque para aumentar a capacidade das frotas regionais e dos parceiros da região de África Oriental.

O HMS é um dos seis Destroyers do tipo 45 britânicos e foi concebido para proteger os novos porta aviões que a Marinha Real vai por no ativo. Cada contratorpedeiro Tipo 45 desloca 8 mil toneladas, mede 152 metros de comprimento e tem alcance de 7 mil milhas.

  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • Governo cria fundo de apoio para as pessoas afetadas pelos incêndios
    1:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O ministro do Planeamento e Infraestruturas reuniu-se esta quarta-feira com os autarcas de Figueró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão  Grande. O Governo criou um fundo financeiro, com o contributo dos portugueses, para apoiar a reconstrução das habitações e a vida das pessoas afetadas pelos incêndios que lavram desde sábado. O fundo será aprovado quinta-feira em Conselho de Ministros.

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC