sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

A ameaça do Estado Islâmico

Um ano depois de anunciar a criação de um "califado", o grupo extremista Estado Islâmico conheceu avanços e recuos nos territórios que ocupou na Síria e Iraque, e reclamou vários atentados terroristas. Na semana passada, num só dia, três ataques, quase em simultâneo, em três continentes mostram como poucos operacionais podem pôr em causa estruturas importantes, destruir o turismo e a economia, obrigar as nações a armar-se e policiar-se, e tornar os cidadãos mais desconfiados e intolerantes.

© STRINGER Iraq / Reuters

Todos estes atos, ocorridos para provocar os fiéis durante o Ramadão, e que chegaram a vitimar crentes muçulmanos numa mesquita, tinham sido anunciados, em forma de aviso e ameaça. Um ano depois da sua proclamação no Iraque, o Estado Islâmico avança por toda a parte, apesar de continuar a sofrer importantes derrotas militares. 

Esta semana, no Sociedade das Nações, o investigador americano John M. Berger explica de que forma o Estado Islâmico devolveu a ideia de vitória e de radicalismo ao universo islamita e jihadista. A origem do EI, a estratégia operacional, os objetivos e as diferenças entre o movimento e a Al-Qaeda são os temas em destaque na entrevista ao coautor do livro "Estado Islâmico: Estado de Terror". 

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".