sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

A crise de refugiados

O secretário de estado dos Assuntos Europeus é convidado do Sociedade das Nações desta semana. A crise de refugiados que procuram a Europa como abrigo e as divisões na resposta da União Europeia são os principais temas em discussão na entrevista a Bruno Maçães.

© Bernadett Szabo / Reuters

O convidado do Sociedade das Nações sublinha a necessidade de desenvolver mecanismos de entrada legal de refugiados na Europa e, acrescenta, alterar a atual dinâmica política que pretender reformar o sistema de asilo sem alterar o Acordo de Schengen. O sistema em vigor, designado Dublin II, obriga os países onde chegam os imigrantes a facultar acolhimento e alojamento. A maioria dos países da União Europeia não quer alterar as regras.

Perto de 365.000 migrantes e refugiados atravessaram o Mediterrâneo desde janeiro e mais de 2.700 morreram, de acordo com os últimos dados divulgados pela Organização Internacional para as Migrações. Mais de 245.000 chegaram à Grécia e mais de 116.000 à Itália.

  • Isto não é não jornalismo. Por Ricardo Costa

    Opinião

    Uma das decisões mais banais e corriqueiras do jornalismo assenta nas escolhas que se fazem no dia a dia. Que temas se abordam, que destaque se dá a este ou aquele assunto, que ângulos de abordagem se usam. São opções condicionadas por uma série de fatores - que vão do interesse e da novidade até questões tão básicas como o haver ou não jornalistas com tempo, meios e conhecimentos para o fazerem -, que estão e estarão na base de qualquer dia de trabalho numa redação.

    Ricardo Costa

  • Bruxelas multa Altice em 125 M€ devido à compra da PT

    Economia

    Os Serviços da Concorrência da Comissão Europeia decidiram multar a Altice em 125 milhões de euros no âmbito da compra da PT Portugal. Bruxelas avançou com a multa à Altice por ter começado a gerir a PT antes do negócio ter sido aprovado pela Comissão Europeia.

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.