sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

Quem chamou a troika?

No dia 13 de maio de 2011 o ministro de Estado e das Finanças e o governador do Banco de Portugal enviavam aos responsáveis pela Comissão Europeia, Eurogrupo, Ecofin e Banco Central Europeu, com cópia para o presidente do FMI, uma carta de intenções. Nela se pedia, a troca de profundas reformas do estado e da sociedade, um plano de auxílio financeiro para o país.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Quatro dias depois, assinava-se em Lisboa uma série de memorandos com o trio de financiadores, que condicionariam profundamente a vida portuguesa. Foi o começo da presença da chamada troika em Portugal. O Programa de Assistência Económica e Financeira terminou em maio de 2014, mas os acontecimentos de maio de 2011 foram um dos principais temas da campanha para as eleições legislativas.

Eduardo Catroga, o economista indicado pelo PSD para acompanhar, em 2011, as negociações do governo socialista com a troika é o convidado do Sociedade das Nações desta semana. O antigo ministro das finanças recorda o seu envolvimento neste processo.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47