sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

Quem chamou a troika?

No dia 13 de maio de 2011 o ministro de Estado e das Finanças e o governador do Banco de Portugal enviavam aos responsáveis pela Comissão Europeia, Eurogrupo, Ecofin e Banco Central Europeu, com cópia para o presidente do FMI, uma carta de intenções. Nela se pedia, a troca de profundas reformas do estado e da sociedade, um plano de auxílio financeiro para o país.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

Quatro dias depois, assinava-se em Lisboa uma série de memorandos com o trio de financiadores, que condicionariam profundamente a vida portuguesa. Foi o começo da presença da chamada troika em Portugal. O Programa de Assistência Económica e Financeira terminou em maio de 2014, mas os acontecimentos de maio de 2011 foram um dos principais temas da campanha para as eleições legislativas.

Eduardo Catroga, o economista indicado pelo PSD para acompanhar, em 2011, as negociações do governo socialista com a troika é o convidado do Sociedade das Nações desta semana. O antigo ministro das finanças recorda o seu envolvimento neste processo.

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14