sicnot

Perfil

Sociedade das Nações

Perseguição religiosa e o futuro do Cristianismo

A fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) divulgou recentemente um relatório que denuncia a "limpeza étnico religiosa" contra os cristãos no Médio Oriente e em algumas regiões de África. O documento, que analisa a situação em 22 países entre 2013 e 2015, conclui que os cristãos não só continuam a ser os mais oprimidos e violentados, como estão a ser obrigados a abandonar zonas onde sempre viveram.

sta semana no Sociedade das Nações, D. George Jonathan Dodo, bispo Católico de Zaria, na Nigéria, numa zona de fronteira entre muçulmanos e cristãos, e a irmã Annie Demerjian, de Alepo, na Síria, discutem a sobrevivência da Igreja no Médio Oriente e em África. De acordo com o relatório, a situação dos cristãos tem vindo a agravar-se e o número de países onde os cristãos sofrem de "perseguição extrema" aumentou de seis para dez, desde 2013.

A Nigéria, o Sudão, o Iraque e a Síria juntam-se agora à lista de piores infratores, que já existia, e da qual constam a China, a Eritreia, a Coreia do Norte, o Paquistão, a Arábia Saudita e Vietname. O documento conclui ainda que o medo do genocídio, por parte do autodenominado Estado Islâmico e de outros grupos radicais, desencadeou um êxodo de cristãos sem precedentes do Médio Oriente, mas também de dioceses inteiras em África.

  • Marcelo Rebelo de Sousa avisou que depois das autárquicas viria um novo ciclo. A lógica levou-nos a assumir que estava a falar do PSD, mas hoje, olhando para a situação política, devemos também incluir nessa previsão a “geringonça” e os seus equilíbrios. Não acredito que as coisas mudem até às legislativas, mas as contas só se fazem depois dos votos das autárquicas. Até lá, o tom de voz das esquerdas vai engrossar.

    Bernardo Ferrão

  • Milhares na cidade da justiça de Barcelona
    1:44
  • Detido 5º suspeito do atentado de Barcelona

    Mundo

    As autoridades espanholas detiveram hoje na região de Valência um cidadão marroquino de 24 anos, residente em Espanha, por alegada colaboração com o grupo islâmico responsável "pelos atentados terroristas" em Barcelona, em agosto.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Presidente das Filipinas pede que matem o filho se estiver envolvido nas drogas

    Mundo

    O Presidente das Filipinas pediu que matassem o seu filho se as acusações de que traficava droga fossem provadas. Rodrigo Duterte destacou ainda que, caso fosse verdade, iria proteger as autoridades que executassem Paolo Duterte. Em causa está a acusação de que o filho do Presidente filipino faria parte da máfia chinesa, que contrabandeia drogas, vindas da China para dentro do país.

    SIC

  • Espanhola tenta provar há sete anos que está viva

    Mundo

    Uma mulher de 53 anos está há sete anos a tentar provar que está viva. Segundo o Estado espanhol, Juana Escudero Lezcano morreu a 13 de maio de 2010, mas na realidade quem morreu foi uma mulher com o mesmo nome e data de nascimento.

    SIC