Vida

Portas saúda classificação de fortificações de Elvas e elogia trabalho diplomático

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo  Portas, saudou hoje a classificação pela UNESCO da fortificação de Elvas  e elogiou o "trabalho diplomático de alta qualidade" do Estado português.

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

"Elvas triunfou com um forte consenso e ultrapassando dúvidas do comité  de património da UNESCO. Isso significa que Portugal fez um trabalho diplomático  de alta qualidade, demonstrando, país a país, voto a voto, os méritos da  candidatura", afirma Paulo Portas, numa declaração escrita enviada à agência  Lusa. 

Na mensagem, o ministro presta ainda "uma veemente homenagem aos promotores  da candidatura, ao presidente da Comissão Nacional da UNESCO - embaixador  Almeida Ribeiro - e ao nosso embaixador na UNESCO".  

A classificação da fortificação de Elvas, na categoria de bens culturais,  ocorreu ao início da tarde de hoje na 36. sessão do Comité do Património  Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura  (UNESCO), que está reunido até 06 de julho, em São Petersburgo, na Rússia.

Lusa

  • Ministério Público anulou interrogatório a Manuel Pinho
    3:13

    País

    O antigo ministro Manuel Pinho esteve esta manhã no DCIAP para ser interrogado a propósito das relações que manteve com o Grupo Espírito Santo e a EDP nos anos em que esteve no governo. No entanto a diligência ficou sem efeito a pedido do Ministério Público.

  • Crédito automóvel acelera
    1:05
  • Três feridos dos incêndios de outubro ainda continuam internados
    1:07

    País

    Continuam internadas três vítimas dos incêndios de outubro do ano passado, entre elas uma menor, de 12 anos, no Hospital Pediátrico de Coimbra. Os outros dois feridos estão no Centro de Reabilitação da Tocha. Nove meses depois, as vítimas dos fogos continuam a ser acompanhadas em consultas de cirurgia plástica, fisioterapia e reabilitação e a nível psicológico em centros de saúde e por equipas de saúde mental comunitária.

  • Marcelo confiante na "presidência inspiradora" de Cabo Verde na CPLP
    0:40

    País

    O Presidente da República português mostra-se muito confiante nesta nova fase que se abre à CPLP, com a nova presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que passa do Brasil para Cabo Verde. À SIC, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que, em Brasília, havia muitas questões pendentes mas agora há "um clima muito positivo entre os membros da CPLP, com maior peso na comunidade mundial".