Cultura

Trilogia "O Senhor dos Anéis" vai ser série de televisão

A trilogia "O Senhor dos Anéis" vai ter uma versão de série de televisão, dividida em várias temporadas, responsabilidade da Amazon, que anunciou ter adquirido os direitos televisivos da obra de J.R.R. Tolkien.

De acordo com vários meios de comunicação social internacionais, a adaptação para televisão contará novas histórias ocorridas antes de "A Irmandade do Anel", o livro que forneceu as bases para a primeira parte da trilogia cinematográfica realizada por Peter Jackson.

"Sentimo-nos honrados por trabalhar com a [empresa que administra o legado de J.R.R. Tolkien] Tolkien Estate and Trust, a [editora literária] Harper Collins e a [produtora do grupo Warner Bros.] New Line, nesta excitante colaboração para televisão, e estamos entusiasmados por levar os fãs de 'O Senhor dos Anéis' numa nova viagem épica na Terra Média", afirmou uma das responsáveis da Amazon, Sharon Tal Yguado, citada por vários 'media' internacionais.

A responsável referiu ainda que "O Senhor dos Anéis" é "um fenómeno cultural que captou a imaginação de gerações de fãs, através da literatura e do cinema".

A Amazon ainda não anunciou data de estreia, elenco, argumentistas nem realizadores da série.

As obras "O Hobbit", escrita em 1928, e "Silmarillion", coletânea editada e publicada em 1977, têm histórias que antecedem a trilogia. Os três volumes de "O Senhor dos Anéis" -- "A Irmandade do Anel", "As duas torres" e "O regresso do rei" -- foram originalmente publicados entre 1954 e 1955.

A adaptação cinematográfica, dirigida por Peter Jackson, chegou às salas de cinema entre 2001 e 2003, tendo arrecadado vários prémios.

John Ronald Reuel Tolkien, um dos mais conhecidos autores da literatura fantástica moderna, morreu em setembro de 1973, com 81 anos.

Lusa

  • Novo aeroporto "em banho-maria"
    0:24
  • Medina explica que a Casa do Presidente foi concedida a uma empresa privada em 2014
    0:31

    País

    O presidente da Câmara de Lisboa explica que residência oficial é um "nome histórico" que ficou atribuído à Casa do Presidente da Villa, que foi concedida a uma empresa privada em 2014. A autarquia recebe 2600 euros por mês pelo aluguer do espaço. Fernando Medina acrescenta que a figura do presidente de Câmara não tem nenhuma residência oficial. 

  • Morte do jornalista saudita foi "monstruosamente planeada"
    0:45

    Mundo

    O porta-voz da Turquia, Omer Celik , acredita que a morte do jornalista Jamal khashoggi foi um crime planeado de forma monstruosa. O jornalista terá sido assassinado dentro do consulado saudita em Istambul. O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, promete revelar toda a verdade sobre o caso.

  • Jovem de 16 anos aponta arma à cabeça da professora em França

    Mundo

    Dois alunos de uma escola em Créteil, na França, foram detidos depois de terem apontado uma arma à professora. Num vídeo filmado e divulgado por colegas, é possível ouvir o aluno a pedir à professora para lhe tirar a falta de presença, ao mesmo tempo que lhe apontava uma pistola de airsoft à cabeça.

  • Há um bufo no Manchester United e Mourinho quer descobrir quem é
    0:34
  • Barco com refugiados afunda a poucos metros da costa da Turquia
    2:21