Cultura

Salvador Sobral já teve alta hospitalar

Pedro Nunes

O músico português Salvador Sobral, que foi submetido em dezembro a um transplante de coração, teve alta hospitalar na quinta-feira, revelou hoje o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental.

O músico, que venceu o festival Eurovisão da Canção 2017, tinha sido submetido a um transplante cardíaco a 08 de dezembro, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, Oeiras.

Salvador Sobral, 28 anos, "fez uma recuperação muito satisfatória e sem complicações", refere o centro hospitalar, sublinhando que se mantém "a restrição de exposição a grande número de pessoas".

O músico tinha anunciado em setembro que iria fazer uma pausa na carreira, por motivos de saúde e por tempo indeterminado.

A vitória no festival Eurovisão da Canção em 2017, com a canção "Amar pelos dois", escrita pela irmã Luísa Sobral, deu maior visibilidade nacional e internacional a um músico que conta com vários anos de carreira e que editou o álbum a solo "Excuse me" e o projeto Alexander Search, em parceria com o pianista Júlio Resende.

Em dezembro, já depois da intervenção cirúrgica, Salvador Sobral lançou o disco "Excuse Me ao vivo".

Salvador Sobral terminou 2017 como um dos premiados dos European Border Breakers Awards e a ser reconhecido, juntamente com a irmã Luísa Sobral, como personalidade do ano pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal.

Com Lusa

  • Salvador Sobral lança disco gravado ao vivo
    2:58

    Cultura

    "Excuse Me Ao Vivo", de Salvador Sobral, chega esta sexta-feira ao mercado, mesmo a tempo de um presente de Natal. O disco junta nove temas gravados ao longo dos concertos do último ano. O quarteto de músicos e técnino de som gravaram mais de 30 concertos de norte a sul do país.

  • A Cultura em 2017

    Revista do Ano 2017

    A Cultura ficou bem mais pobre em 2017. Zé Pedro, João Ricardo, Chester Bennington e Batista Bastos são apenas alguns dos nomes que nos deixaram. Um ano que fica ainda marcardo pelo atentado no concerto de Ariana Grande, na Arena de Manchester, onde morreram 28 pessoas. Mas nem tudo foi mau e Portugal venceu, pela primeira vez, o festival Eurovisão da Canção com a música "Amar Pelos Dois" interpretada por Salvador Sobral. Manuel Alegre foi o vencedor do Prémio Camões. Este foi também o ano em que Madonna escolheu Portugal para viver. E não sei se ainda se lembram da grande gafe nos Óscares.

  • Diretor artístico demite-se do Museu de Serralves
    2:44

    Cultura

    Estão ainda por esclarecer as razões da demissão do diretor artístico do Museu de Serralves. João Ribas apresentou a demissão esta sexta-feira, um dia depois da inauguração da exposição do fotógrafo Robert Mapplethorp. A demissão foi associada a restrições a algumas imagens de cariz sexual explícito. Mas a Fundação de Serralves garante que foi o próprio João Ribas quem decidiu retirar duas obras da exposição. E sublinha que estava decidido desde o início apresentar as obras de cariz sexual explícito numa zona com acesso restrito.

  • Relação do Porto mantém em liberdade dois homens que violaram mulher inconsciente
    1:27

    País

    Há mais uma polémica em torno de uma decisão do tribunal da Relação do Porto. Chamada a reavaliar uma decisão da 1.ª Instância, a Relação entendeu que devia manter em liberdade dois homens que, em 2016, violaram uma mulher quando ela estava inconsciente. Os juízes dizem que a culpa dos dois homens é "mediana" e que a "ilicitude não é elevada".

  • Personalidades do futebol dizem que Ronaldo foi vítima de excesso de zelo
    2:03

    Desporto

    A UEFA vai anunciar o castigo de Cristiano Ronaldo na próxima quinta-feira, depois do cartão vermelho que o internacional português recebeu no jogo da Liga dos Campeões. O castigo pode ir de um a três jogos de suspensão. Várias personalidades do mundo do futebol acreditam que o jogador foi vítima do excesso de zelo do árbitro.