Desporto

Dez suspeitos de posse de engenhos pirotécnicos ficaram de fora do dérbi na Luz

A PSP informou que dez suspeitos de posse de engenhos pirotécnicos vão ser vistoriados, na sequência da operação em torno do jogo de futebol entre o Benfica e o Sporting, e serão levados a tribunal esta quinta-feira.

Num curto balanço antes do encontro da 16.ª jornada da I Liga, o subintendente da Polícia de Segurança Pública Pedro Pinho salientou que o percurso que liga o Estádio de Alvalade ao da Luz decorreu de forma "pacífica e cívica", não tendo havido registo de incidentes entre adeptos."Temos registo de algumas deflagrações de pirotecnia.

Temos dez suspeitos [de posse de engenhos pirotécnicos] e vamos fazer a peritagem para entender o que é. Confirmando-se que se tratam de facto de artefactos pirotécnicos passarão a cidadãos detidos e serão presentes amanhã [quinta-feira] em tribunal", afirmou.

A operação policial em torno do dérbi lisboeta teve a particularidade de ter incluído na 'caixa de segurança' o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho.

Uma situação que não causou preocupações acrescidas à PSP, que teve a condicionante de conduzir os adeptos em período de hora de ponta e no momento em que crianças saíam das escolas.

"É um dia de reinício de aulas e que coincide com a freguesia mais populosa de Lisboa, o Lumiar, com o comércio aberto, com os pais a querer chegar às escolas, com os alunos a quererem sair, foi a gestão que tivemos de fazer", concluiu.

Lusa

  • Novo aeroporto "em banho-maria"
    0:24
  • Medina explica que a Casa do Presidente foi concedida a uma empresa privada em 2014
    0:31

    País

    O presidente da Câmara de Lisboa explica que residência oficial é um "nome histórico" que ficou atribuído à Casa do Presidente da Villa, que foi concedida a uma empresa privada em 2014. A autarquia recebe 2600 euros por mês pelo aluguer do espaço. Fernando Medina acrescenta que a figura do presidente de Câmara não tem nenhuma residência oficial. 

  • Morte do jornalista saudita foi "monstruosamente planeada"
    0:45

    Mundo

    O porta-voz da Turquia, Omer Celik , acredita que a morte do jornalista Jamal khashoggi foi um crime planeado de forma monstruosa. O jornalista terá sido assassinado dentro do consulado saudita em Istambul. O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, promete revelar toda a verdade sobre o caso.

  • Jovem de 16 anos aponta arma à cabeça da professora em França

    Mundo

    Dois alunos de uma escola em Créteil, na França, foram detidos depois de terem apontado uma arma à professora. Num vídeo filmado e divulgado por colegas, é possível ouvir o aluno a pedir à professora para lhe tirar a falta de presença, ao mesmo tempo que lhe apontava uma pistola de airsoft à cabeça.

  • Há um bufo no Manchester United e Mourinho quer descobrir quem é
    0:34
  • Barco com refugiados afunda a poucos metros da costa da Turquia
    2:21