Desporto

Philipe Coutinho no FC Barcelona por 160 milhões

O futebolista internacional brasileiro Philippe Coutinho vai assinar contrato com o FC Barcelona por cinco épocas e meia, anunciou hoje o clube espanhol, que poderá pagar ao Liverpool um valor até 160 milhões de euros (ME).

"O FC Barcelona e o Liverpool chegaram a acordo para a transferência de Philippe Coutinho. O jogador assinará um contrato para o que resta da temporada e para os próximos cinco anos, e terá uma cláusula de rescisão de 400 ME", informou o Barça em comunicado.

Os valores não foram revelados, mas os media ingleses e catalães falam de 120 ME fixos mais 40 ME por objetivos, o que faria de Coutinho o terceiro futebolista mais caro da história, depois de o Paris Saint-Germain ter dado 222 ME pelo brasileiro Neymar (ex-FC Barcelona) e 180 ME pelo francês Mbappé (ex-Mónaco).

Coutinho, de 25 anos, já tinha sido aposta forte dos espanhóis no verão, mas esbarraram nos 200 milhões pedidos pelos reds ingleses.

Dos 40 milhões em bónus, os primeiros 19 serão pagos quando o futebolista cumprir os primeiros 100 jogos pelo Barcelona, cinco milhões logo após os 25 jogos iniciais, mais cinco no apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões das duas primeiras épocas e outros cinco em caso de vencer a competição.

Meses antes, depois de perder Neymar, os catalães já tinham pagado 105 milhões por Ousmane Dembélé aos alemães do Borussia Dortmund.

Andrés Iniesta, de 33 anos, poderá assim ter mais minutos de descanso, embora Coutinho não o possa substituir na champions, uma vez que já atuou pelo Liverpool, adversário do FC Porto nos oitavos de final.

Coutinho começou a jogar futebol no Vasco da Gama, no seu Rio de Janeiro: aos 18 anos foi para o Inter de Milão, onde esteve duas épocas, incluindo meio ano de empréstimo ao Espanyol de Barcelona, mudando-se para o Liverpool em janeiro de 2013.

Lusa

  • Novo aeroporto "em banho-maria"
    0:24
  • Medina explica que a Casa do Presidente foi concedida a uma empresa privada em 2014
    0:31

    País

    O presidente da Câmara de Lisboa explica que residência oficial é um "nome histórico" que ficou atribuído à Casa do Presidente da Villa, que foi concedida a uma empresa privada em 2014. A autarquia recebe 2600 euros por mês pelo aluguer do espaço. Fernando Medina acrescenta que a figura do presidente de Câmara não tem nenhuma residência oficial. 

  • Morte do jornalista saudita foi "monstruosamente planeada"
    0:45

    Mundo

    O porta-voz da Turquia, Omer Celik , acredita que a morte do jornalista Jamal khashoggi foi um crime planeado de forma monstruosa. O jornalista terá sido assassinado dentro do consulado saudita em Istambul. O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, promete revelar toda a verdade sobre o caso.

  • Jovem de 16 anos aponta arma à cabeça da professora em França

    Mundo

    Dois alunos de uma escola em Créteil, na França, foram detidos depois de terem apontado uma arma à professora. Num vídeo filmado e divulgado por colegas, é possível ouvir o aluno a pedir à professora para lhe tirar a falta de presença, ao mesmo tempo que lhe apontava uma pistola de airsoft à cabeça.

  • Há um bufo no Manchester United e Mourinho quer descobrir quem é
    0:34
  • Barco com refugiados afunda a poucos metros da costa da Turquia
    2:21