Desporto

Crise agrava-se no Real Madrid e Champions está ao virar da esquina

A crise do Real Madrid está a agravar-se. Os níveis de alerta estão em alta, a poucas semanas do arranque dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Os 16 pontos de atraso para o líder da Liga espanhola e eterno rival Barcelona estão a ter reflexos na equipa de Cristiano Ronaldo.

Depois do empate no fim de semana, em Vigo para o campeonato, novo empate, desta vez em casa, para a Taça do Rei. Uma igualdade a dois golos, frente ao Numancia, que valeu a passagem aos quartos-de-final, graças ao triunfo na primeira mão.

JUANJO MARTIN

Um apuramento discreto que não diminui as críticas ao emblema merengue, principalmente pela forma como a equipa se tem reforçado.

O Real Madrid era conhecido como o clube que rompia o mercado e atingia valores históricos nas contratações, mas no último verão 'só' gastou 42,5 milhões de euros e ainda menos (30) na temporada anterior.

Em contraste, o Barcelona leva gastos, só esta temporada, na ordem dos 307 milhões em apenas cinco jogadores. Pode ainda vir a gastar 85 milhões em variáveis inerentes a estes contratos.

Philippe Coutinho custou 160 milhões de euros ao emblema culé.

Philippe Coutinho custou 160 milhões de euros ao emblema culé.

Albert Gea

Depois de ter conquistado tudo em 2017, de ter ganho a Supertaça Europeia ao Manchester United e a Supertaça de Espanha ao Barcelona, nada fazia prever esta situação poucos meses depois e Zidane, mesmo com mais dois anos de contrato, poderá ter o lugar em risco:

O técnico dos blancos prefere pensar "jogo a jogo" mas os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, frente ao Paris Saint-Germain, poderão ser decisivos para apaziguar ou acentuar a crise no clube.

  • Piloto que morreu no Estoril terá ficado sem travões
    1:17
  • Empresa de segurança sob suspeita na Guarda
    4:47
  • O embaraço do príncipe Harry
    0:29