Desporto

Luiz Felipe Scolari lamenta morte de Camacho Vieira

© Toru Hanai / Reuters

O brasileiro Luiz Felipe Scolari, selecionador de Portugal entre 2003 e 2008, lamentou esta terça-feira a morte de Camacho Vieira, antigo médico da seleção portuguesa de futebol.

"Hoje recebi a má notícia de duas mortes. Uma do Dr. Augusto Camacho, médico da seleção portuguesa e outra do Bebeto de Freitas, ex-técnico da seleção brasileira e ex-presidente do Botafogo do Rio de Janeiro. Lamento muito e deixo aqui meus pêsames aos familiares e amigos", disse Scolari, em nota enviada à imprensa.

O treinador brasileiro, que levou Portugal ao vice-título de campeão europeu em 2004 e às meias-finais no Mundial de 2006, lembrou que não chegou a trabalhar com Camacho Vieira, que tinha acabado de sair da Federação quando ele chegou.

"Ele tinha recém-saído depois de anos trabalhando na seleção de seu País. Mesmo assim sempre estava connosco nas concentrações antes dos jogos e em muitos jantares", referiu Scolari.

O treinador lembrou ainda que Camacho Vieira sempre teve uma "palavra positiva" e de apoio à seleção.

O antigo médico, formado em Coimbra, que também serviu o Belenenses e que se especializou em ortopedia, morreu hoje, aos 92 anos.

Camacho Vieira foi distinguido em 1994 pela presidência da República com o título de comendador da Ordem de Mérito, recebeu, entre outras, as distinções de médico honorário da FPF, a medalha de mérito cultural da Câmara Municipal de Coimbra e a de sócio honorário do Belenenses.

O presidente da FPF, Fernando Gomes, também hoje enviou uma mensagem de condolências à família, na qual destacou "a competência profissional e as qualidades humanas" de Camacho Vieira, que contribuíram para "engrandecer a FPF e o futebol português".

Lusa

  • Sporting vence Qarabag

    Liga Europa

    O Sporting estreou-se esta quinta-feira na fase de grupos da Liga Europa com uma vitória em Alvalade, sobre o Qarabag, por 2-0.

  • Marcelo despediu-se da "fascinante aventura" do ensino
    2:51