Desporto

Paulo Fonseca lamenta que Shakhtar tenha perdido em Roma jogo que "dominou"

Max Rossi

O português Paulo Fonseca, treinador do Shakhtar Donetsk, eliminado pela Roma nos oitavos de final da Liga dos Campeões, lamenta que a equipa ucraniana tenha "dominado" o jogo sem que daí tenha tirado proveito.

"O Roma aproveitou uma única ocasião, o Shakhtar dominou toda a partida, teve 62 por cento de posse de bola e jogou na área do Roma, mesmo com 10 homens na fase final", disse o treinador no final do jogo disputado no estádio olímpico da capital italiana.

A partir dos 79 minutos o Shakhtar ficou com menos um jogador em campo por expulsão direta de Ivan Ordets. O bósnio Edin Dzeko fez o golo do Roma.

"Dzeko, ao marcar o único golo da partida, obviamente foi a chave. O Roma não teve muitas ocasiões, nós controlámos a posse e jogámos muito no seu meio campo. Podíamos ser mais incisivos", insistiu o treinador luso.

Sobre o seu futuro na equipa de Donetsk na próxima época, adiantou que gosta de estar na Ucrânia, mas "ainda é cedo para dar uma resposta definitiva".

Paulo Fonseca disse por outro lado que a liga ucraniana "não tem o nível da espanhola, italiana ou inglesa" e que isso obriga a apostar em muitos jovens, que se arriscam a pagar pela falta de experiência.

Lusa

  • Santana diz que Aliança conta com apoios do CDS e PSD
    2:07