Desporto

"Alheei-me do jogo muita vez. Fiz uma falta que podia ter dado golo". Suspeitas de corrupção no Sporting estendem-se ao futebol

"Alheei-me do jogo muita vez. Fiz uma falta que podia ter dado golo". Suspeitas de corrupção no Sporting estendem-se ao futebol

O empresário que denunciou um alegado esquema de corrupção no andebol terá entregue ao Ministério Público gravações que mostram aliciamentos a jogadores, neste caso de futebol. Num dos áudios a que a SIC teve acesso, Paulo Silva surge a relatar uma conversa com um jogador de uma equipa adversária, supostamente comprado para beneficiar o Sporting.

Paulo Silva, que diz estar arrependido e confessa ter agido por "sportinguismo", apresentou há cerca de dois meses uma participação no Departamento de Investigação e Ação Penal do Ministério Público do Porto. Entregou na altura várias mensagens escritas e de áudio, na aplicação Whatsapp.

Os registos incluem gravações de João Gonçalves, que serviria de interlocutor, e de Gonçalo Rodrigues, ligado diretamente a André Geraldes, o homem forte do futebol do Sporting.

Os quatro homens foram hoje detidos pela Polícia Judiciária. O diretor do departamento de futebol do Sporting, André Geraldes, e outras três pessoas foram hoje detidas, disse fonte judicial à SIC. Estão indiciados de crimes de corrupção no desporto.

Paulo Silva garante nunca ter falado diretamente com Geraldes, mas assegura que seria ele que estava à cabeça de todo este alegado esquema.

O responsável leonino já desmentiu estar envolvido numa rede de corrupção. Declarações deixadas no Facebook, numa altura em que se falava apenas do andebol.

Saiba mais no Primeiro Jornal da SIC

  • Calor vai continuar até ao final da semana
    1:18
  • Governo promete resposta firme à detenção de portugueses na Venezuela
    1:59
  • 7 M€ para projetos em prol da igualdade de género

    País

    O Governo lança hoje um programa de financiamento de projetos de conciliação e igualdade de género, no valor de sete milhões de euros, disponibilizados no âmbito do mecanismo financeiro do Espaço Económico Europeu EEA Grants 2014-2021.

  • Juiz nomeado por Trump diz que acusações de assédio sexual são "difamação" 
    1:23

    Mundo

    Há uma segunda acusação de assédio sexual contra o juíz nomeado por Donald Trump, para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos. Uma mulher, de 53 anos, acusa Brett Kavanaugh, de a ter assediado na década de 80 quando ambos frequentavam a universidade. Tal como já tinha acontecido com a acusação anterior, tanto o juíz quanto a Casa Branca negam as alegações e dizem que é uma campanha para difamar o homem escolhido pelo presidente Trump.