Desporto

Djokovic derrota Nadal e está na final de Wimbledon frente a Kevin Anderson

Andrew Boyers / Reuters

Novak Djokovic qualificou-se para a final de Wimbledon, o seu primeiro Grande Slam desde setembro de 2016, ao derrotar o número 1 mundial Rafael Nadal em cinco sets (6-4, 3-6, 7-6 (11/9), 3-6, 10-8) disputados durante dois dias.

Esta meia-final começou sexta-feira, mas teve de ser suspensa às 23:00, então com o sérvio a ganhar por 2-1, para ser hoje reatada, finalizando com um total de cinco horas e 16 minutos.

O adversário de Djokovic na final de domingo será o sul-africano Kevin Anderson, que sexta-feira afastou na outra meia-final o norte-americano John Isner, num 'duelo' que durou seis horas e 36 minutos, o segundo mais longo de sempre da era 'open' em Wimbledon.

Novak Djokovic, antigo número um do mundo que tinha caído para 21.º, após lesão e operação ao cotovelo, não atingia uma final de Grand Slam desde 2016, ano em que ganhou o Open da Austrália e Roland Garros. Em Wimbledon, conte já três títulos (2011, 2014 e 2015) e uma final perdida (2013).

Apesar da derrota, Nadal vai manter a liderança do 'ranking' ATP, ampliando mesmo a vantagem sobre o suíço Roger Federer, depois do acerto de pontos na próxima semana.

  • Polícia britânica acredita que ataque junto ao Parlamento foi ato isolado
    2:15
  • Donald Trump acusa ex-assessora de ser "um cão"

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump aumentou esta terça-feira o tom do confronto com a antiga assessora Omarosa Manigault Newman, que chegou a ser a afro-americana com estatuto mais elevado na Casa Branca, designando-a como "esse cão!".