Desporto

Etapa mais curta da Volta a Portugal em bicicleta liga Barcelos a Braga

NUNO VEIGA

A oitava etapa da Volta a Portugal em bicicleta será a mais curta da 80.ª edição, mas no final dos 147,6 quilómetros da ligação entre Barcelos e Braga os ciclistas terão de passar duas vezes pelo Sameiro.

Com o espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) a manter-se na liderança, a partida para a antepenúltima etapa será dada às 13:40, a primeira contagem de montanha, de terceira categoria, a estar instalada, aos 62,9 quilómetros, em Portela do Vade.

O pelotão irá ainda passar por uma contagem de quarta categoria, em Geraz do Minho (96,8 quilómetros), antes das duas subidas ao Sameiro nos últimos 30 quilómetros, uma de terceira categoria (km 123,3) e a outra de segunda (km 139,2) a 8,4 quilómetros da meta, instalada na Avenida da Liberdade.

As três metas volantes do dia estarão colocadas em Ponte da Barca (51,9 quilómetros), Amares (85,4) e Póvoa do Lanhoso (100,4).Alarcón, vencedor de 2017, tem 52 segundos de avanço sobre o português Jóni Brandão (Sporting-Tavira) e os 1.41 minutos sobre o espanhol Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano).

Lusa

  • "Acabámos com 6 jogadores da formação na equipa"
    1:27

    Desporto

    No final do jogo, João Manuel Pinto, treinador do Sertanense, mostrou-se orgulhoso com o trabalho da equipa, que joga no terceiro escalão do futebol português. Já Rui Vitória preferiu destacar a qualidade dos jogadores do Benfica que, apesar de serem menos utilizados neste inicio de época, estiveram em evidência.

  • "Pedro Proença quer que eu saia a todo o custo"
    3:00
  • Chuvas fortes afetam várias regiões em Espanha

    Mundo

    As chuvas fortes que afetam desde quinta-feira Espanha, as mais intensas da última década, estão a provocar problemas em várias regiões, em especial nas províncias da Comunidade Valenciana, mas sem registo de ocorrências graves nem danos pessoais.

  • Sextortion, o novo método de chantagem sexual na Internet
    2:17
  • Destruído mural de Vhils em Alcântara

    Cultura

    O mural, criado por Vhils, na parede da antiga fabrica da Sidul na Avenida da Índias, em Lisboa, foi esta quinta-feira destruído para dar lugar a um empreendimento urbanístico.