Desporto

Paulo Gonçalves de saída do Benfica

Paulo Gonçalves de saída do Benfica

Paulo Gonçalves estará de saída do Benfica. De acordo com o jornal A Bola, o diretor jurídico do clube da Luz já tem acordo com Luís Filipe Vieira para cessar funções. O jornal adianta que a iniciativa partiu do advogado, depois de várias conversas com Luis Filipe Vieira. A saída será oficializada na próxima semana. O mais provável é que aconteça depois da reunião semanal do Conselho de Administração.

Paulo Gonçalves está no Benfica há 12 anos. Foi constituído arguido e acusado de 79 crimes no âmbito do processo e-toupeira.

  • CP investiga avaria em alfa-pendular
    1:07

    País

    A CP abriu um inquérito para investigar uma avaria num alfa pendular, que esteve em risco de descarrilar, precisamente há uma semana. O comboio fazia a ligação entre Lisboa e Braga.

  • Ida para a SIC "foi uma decisão muito solitária"
    0:15
  • Uma gala, um anel e um pedido de casamento. O filme da noite da 70.ª edição dos Emmy
    1:13
  • A publicação dos U2 que irritou os fãs portugueses

    Cultura

    Num Altice Arena lotado, os U2 deram este domingo o primeiro de dois concertos em Lisboa. O balanço do espetáculo foi muito positivo mas o problema veio depois. Tudo por causa de uma publicação que a banda irlandesa fez no Twitter, a propósito de algumas das principais figuras portuguesas.

  • Serena Williams recusa pedir desculpa a árbitro português
    1:13

    Desporto

    Serena Williams abordou a polémica em torno da arbitragem na final do Open dos Estados Unidos da América, numa entrevista a um órgão de comunicação australiano. A tenista norte-americana afirmou que continua sem perceber a forma como foi tratada e defende que tem a razão do lado dela.

  • Juiz condenado a um ano e meio de prisão por violência doméstica
    1:34

    País

    O Tribunal da Relação de Guimarães condenou, esta segunda-feira, um juiz a um ano e meio de prisão com pena suspensa por violência doméstica. Vítor Vale terá ainda de pagar uma indemnização de 7500 euros à ex-companheira pelos danos causados pelas mensagens ofensivas e ameaçadoras.