Desporto

Benfica intima Google e outras gigantes tecnológicas a identificarem piratas informáticos

Christian Hartmann

A Google e outras gigantes tecnológicas têm até ao próximo dia 26 para entregar à justiça norte-americana os dados pessoais dos bloggers envolvidos na divulgação de informação confidencial sobre o Benfica, no âmbito do caso dos polémicos e-mails que deram origem a processos judiciais. O Benfica apresentou no mês passado uma ação num tribunal da Califórnia para que as gigantes tecnológicas identifiquem os responsáveis pelas publicações. O New York Times conseguiu falar com um dos bloggers visados pelo Benfica que admitiu estar com receio das represálias.

O presidente da Benfica SAD, Luís Filipe Vieira

O presidente da Benfica SAD, Luís Filipe Vieira

PAULO NOVAIS

O caso do Benfica nos EUA no New York Times

"Benfica, um clube grande que anda atrás de pequenos bloggers" ("Benfica, a Big-Time Club, is going after a small-time bloggers") é o título da notícia do New York Times para dar conta da ação cível que o clube da Luz interpôs nos EUA para conhecer a identidade de quem publicou informação confidencial do Benfica.

O jornal norte-americano começa por dar voz a um blogger que recebeu a intimação do departamento jurídico da Google sobre os seus dados pessoais, depois de publicar 13 artigos com informação considerada confidencial pelo Benfica numa plataforma online da Google.

Ação do Benfica entrou num tribunal da Califórnia há menos de um mês

A ação cível apresentada pelo Benfica nos EUA deu entrada no passado dia 14 de setembro e, segundo o Jornal de Notícias de hoje, exige à Google, à WorldPress e à Cloudflare - empresas a quem pertencem os blogues e publicações que divulgaram informações do Benfica - a identificação dos responsáveis mas também os nomes dos utilizadores, dados dos e-mails, contas bancárias e palavras-chave de acessos aos blogues.

A imprensa diz que os responsáveis pelas páginas na internet receiam a perda de anonimato e temem a reação dos adeptos mais fanáticos do clube.

  • Saiba como pode ficar a pagar menos IMI
    7:11