Desporto

Portugal goleia Itália e continua só com triunfos no Europeu feminino de hóquei

Portugal goleou esta quinta-feira Itália por 5-0, para somar a quarta vitória no campeonato da Europa feminino de hóquei em patins, mantendo-se assim 100% vitorioso, tal como a Espanha, na Mealhada, Aveiro.

A formação lusa chegou ao intervalo a vencer por 2-0, com tentos de Maria Sofia Silva e Inês Vieira, e marcou mais três na segunda parte, com Maria Sofia Silva a 'bisar', tal como Ana Catarina Ferreira, que fechou a contagem.

Por seu lado, a Espanha, vencedora do troféu nas últimas quatro edições, goleou a Inglaterra, liderada pelo português José Carlos Amaral, por 20-0, com 13-0 ao intervalo, num embate em que Anna Casarramona apontou cinco golos.

As espanholas lideram a tabela, com os mesmos 12 pontos de Portugal, mas com melhor diferença entre golos marcados e sofridos em relação à seleção lusa -- 45-2 contra 30-5.Durante a manhã, a Inglaterra já havia sofrido uma derrota, desta feita frente à Itália, por 7-1. No outro jogo do dia a Alemanha venceu a Suíça, por 4-1.

Na sexta-feira, Portugal joga o penúltimo jogo na competição, frente à Suíça, numa partida que se realiza às 21:00 horas. Antes, pelas 19:00, a Espanha defronta a Alemanha.

O 14.º campeonato da Europa feminino de hóquei em patins termina no sábado, dia em que Portugal e a Espanha se defrontam, pelas 21:00, para decidir o título.

Lusa

  • Sérgio Conceição elogia prestação dos jogadores menos utilizados
    0:45

    Desporto

    No final do jogo entre Vila Real e FC Porto, que os dragões venceram por 6-0, Sérgio Conceição destacou a qualidade apresentada pelos jogadores menos utilizados no plantel, que tiveram a oportunidade de jogar. O treinador dos azuis e brancos sublinhou ainda que o segredo da vitória esteve no respeito pelo adversário.

  • Portugueses têm menos filhos do que gostariam

    País

    A diretora da representação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) disse esta sexta-feira que em Portugal a fertilidade desejada está bastante abaixo da realizada, tendo o país uma taxa de fecundidade baixa.