Desporto

Quatro mil polícias garantem segurança na final da Taça Libertadores

Gustavo Garello

Autoridades querem assegurar a segurança antes, durante e depois do jogo.

A final da Taça Libertadores de futebol entre o Boca Juniors e o River Plate vai ter 4.000 polícias, dos quais 2.054 são da polícia nacional, anunciou hoje o delegado do governo espanhol em Madrid.


José Manuel Rodríguez Uribes informou na última reunião preparatória de segurança para o jogo que "pretende garantir a segurança antes, depois e durante o jogo",

É de lembrar que a final esteve para ser jogada no dia 24 de novembro no Monumental de Buenos Aires, mas foi adiada por causa dos incidentes ocorridos, nomeadamente o ataque com gás pimenta ao autocarro da equipa do Boca Juniors, que levou vários jogadores ao hospital.

Na primeira mão, as duas equipas empataram 2-2 e, em caso de novo empate, independentemente do número de golos, o jogo segue para prolongamento, naquela que é a primeira final da Taça Libertadores entre duas equipas da Argentina.

Com Lusa

  • Esta casa foi construída por uma impressora 3D
    16:27