Economia

Proteção de dados alerta para o uso da aplicação não oficial eFatura

A aplicação valida faturas, permite consultar estatísticas e ver dados pessoais e fiscais, mas o projeto não é da Autoridade Tributária. A Comissão Nacional de Proteção de Dados alerta por isso os contribuites para o uso de uma aplicação não oficial.

Os autores da aplicação sublinham que nunca esconderam esse facto e garantem que só o telemóvel ou os servidores do fisco guardam a informação fiscal

Ao Público, a porta-voz da Comissão Nacional de Proteção de Dados, diz que a informação disponibilizada na App é insuficiente.

Acrescenta ainda que é preciso uma perícia para perceber o que é feito pela aplicação quando instalada nos smartphones. Por isso, recomenda aos contribuintes que ponderam antes de a usar.