Face Oculta

Armando Vara tem três dias para se apresentar na cadeia de Évora

O mandado de detenção já foi emitido.

A juíza responsável pelo processo Face Oculta deu o prazo máximo de três dias para que Armando Vara se apresente no Estabelecimento Prisional de Évora. A juíza emitiu ainda mandados de condução à cadeia para os arguidos João Tavares e António Guiomar.

O antigo ministro foi condenado, em setembro de 2014, por três crimes de tráfico de influência. O Tribunal de Aveiro deu como provado que o então vice presidente do BCP recebeu 25 mil euros e outros 7 mil euros em prendas para favorecer as empresas de Manuel Godinho, um empresário das sucatas de Ovar.

A condenação transitou em julgado em dezembro passado, após esgotadas todas as possibilidades de recurso.

Além do processo Face Oculta, Armando Vara está ainda envolvido na Operação Marquês, que tem como principal arguido o antigo primeiro-ministro José Sócrates. Vara está acusado de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.

A carreira de Armando Vara dividiu-se sempre entre a política e a banca. Passou pela administração de dois grandes bancos e por dois governos de António Guterres, num percurso sempre marcado por casos e polémicas.

  • Desaparecimento de brasileira assinalado esta segunda-feira no Porto
    2:11