Assalto em Tancos

"O dono do rebanho preferiu matar algumas ovelhas"

"O dono do rebanho preferiu matar algumas ovelhas"

O tenente-coronel aposentado Pedro Tinoco de Faria foi um dos promotores do protesto de oficiais que esteve agendado na semana passada, frente ao Palácio de Belém, contra a exoneração de cinco comandantes. Em entrevista à SIC Notícias, explica que desconvocou a ação "por respeito ao Presidente da República, por estar a dar um exemplo de amor ao país".

O protesto que não chegou a acontecer teria três participantes, revelou Tinoco de Faria na Edição da Noite desta segunda-feira.

Tinoco de Faria afirmou que a responsabilidade do assalto em Tancos é do poder político, que tem praticado "crimes de lesa-pátria".

Apesar da disciplina militar, considera que os militares têm o direito a desobedecer quando têm a honra en causa.

Do movimento da espadas, surgirá agora um novo movimento, com o nome "Que Portugal queremos", anunciou o militar na reforma.

  • André Villas-Boas prepara regresso ao futebol
    2:18