Cambridge Analytica

Mark Zuckerberg aceitou ir a Bruxelas responder ao Parlamento Europeu

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, aceitou deslocar-se a Bruxelas para se reunir com "representantes do Parlamento Europeu" sobre a utilização de dados pessoais de milhões de utilizadores daquela rede social, anunciou hoje o presidente do PE, Antonio Tajani.

Zuckerberg "vai estar em Bruxelas assim que possível, espero que na próxima semana, para se reunir com os presidentes dos grupos políticos e com o presidente e o relator da comissão de Liberdades Civis e Justiça", precisou Tajani num comunicado.

O presidente do PE prosseguiu afirmando que os cidadãos europeus "merecem uma explicação completa e detalhada" sobre a questão e considerou que Zuckerberg, ao aceitar o convite, deu "um passo na direção certa para o restabelecimento da confiança".

O PE manifestou interesse em conhecer o alcance do uso abusivo de dados pessoais de utilizadores do Facebook, nomeadamente pela empresa Cambrige Analytica, para interferir em campanha políticas, designadamente a do referendo sobre o 'Brexit'.

Tajani sublinhou no comunicado que a prioridade da União Europeia (UE) é assegurar o correto funcionamento do mercado digital, com a proteção dos dados pessoais, direitos de autor e direitos dos consumidores.

Lusa

  • Investigadores sugerem redução de 10 a 20% no preço dos medicamentos
    1:24
  • Descoberta arqueológica da década no Tejo
    2:03