Ébola

Novo surto de Ébola na RD Congo com 22 casos confirmados

EUGENE KABAMBI / WORLD HEALTH ORGANIZATION HANDOUT

O novo surto de Ébola no noroeste da República Democrática do Congo (RDC) soma já 22 casos confirmados, segundo os últimos dados divulgados pelo Ministério da Saúde do país. Há ainda a suspeita de 27 mortes por contágio.

A informação, que resume a situação do Ébola nas províncias de Kivu Norte e Ituri, está atualizada até 10 de agosto e indica 27 mortes por suspeita de Ébola, embora ainda não estejam confirmadas laboratorialmente.

No total, há 22 casos confirmados de contágio, 27 prováveis e outros 53 estão a ser investigados.

Este surto foi declarado a 01 de agosto, oito dias depois de o ministro da saúde, Oly Ilinga, proclamar o fim de outro na província de Equador, no noroeste do país.

As autoridades confirmaram que esta nova epidemia é da estirpe Zaire – a mais mortal – e que, por enquanto, não tem relação com a anterior.

O Ministério da Saúde da RDC começou na quarta-feira uma campanha de vacinação em Kivu Norte, a região mais afetada, com um tratamento experimental.

Este sábado, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesu, visitou a zona para avaliar a situação.

“Visitei Beni e Malinga, recentes epicentros do surto de Ébola na RDC. O conflito ativo na área é uma barreira para controlar o Ébola. Peço a todos os atores envolvidos que permitam o acesso seguro de todos os trabalhadores que dão assistência às populações afetadas e salvam vidas. O Ébola é um perigo para todos”, escreveu o diretor-geral da OMS na sua conta de Twitter, após a visita.

A doença transmite-se por contacto direto com o sangue e fluidos corporais de pessoas ou animais infetados, causa hemorragias graves e alcança uma taxa de mortalidade de 90%.

Lusa

  • Marine Le Pen de fora da Web Summit de Lisboa
    1:41

    País

    A organização do evento cancelou o convite à líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, para discursar na terceira edição que vai realizar-se em novembro em Lisboa. O convite insurgiu o Bloco de Esquerda e a Associação SOS Racismo e o presidente executivo da Web Summit, o irlandês Paddy Cosgrave Cosgrave começou por pedir ao governo português para retirar o convite. Hoje, o Ministério da Economia anunciou em comunicado que não tem intervenção na "seleção de oradores" do Web Summit e a Cosgrave acabou por anunciar hoje que o convite à líder da extrema-direita francesa foi retirado.

  • Onde está a ajuda às vítimas do fogo de Monchique? Autarquia apela à solidariedade
    1:56
  • "Ontem o Benfica esteve melhor, esteve bem"
    4:37

    Edição da Manhã

    Benfica segue em frente na Liga dos Campeões, depois de ter vencido o Fenerbahçe por 2-1 no conjunto das duas mãos. Os gregos do PAOK são o próximo adversário no Play Off de acesso à Champions, o comentário do jornalista Fernando Guerra.

  • "Graças à equipa consegui o meu primeiro golo"
    0:23
  • Turismo abranda e portugueses preferem passar férias no estrangeiro
    3:41

    Economia

    O turismo em Portugal está a abrandar. Em junho já se registaram menos dormidas do que nos meses anteriores. Ingleses, alemães, espanhóis e franceses vêm menos e passam menos tempo em Portugal. Também os portugueses estão a escolher destinos no estrangeiro, porque sai mais barato do que passar férias no Algarve.

  • Donald Trump acusa ex-assessora de ser "um cão"

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump aumentou esta terça-feira o tom do confronto com a antiga assessora Omarosa Manigault Newman, que chegou a ser a afro-americana com estatuto mais elevado na Casa Branca, designando-a como "esse cão!".