Eutanásia

CDS recua na hipótese de referendo à eutanásia, PAN e partidos de esquerda são contra

O CDS-PP remeteu para segundo plano e não vai propor a realização de um referendo sobre a eutanásia, depois de a líder do partido ter afirmado que "não excluiria à partida essa hipótese". O PAN e os partidos de esquerda, PS, PCP, BE e PEV, opõem-se à hipótese de realização de uma consulta popular. No PSD o tema não é consensual.

Questionada pela agência Lusa sobre se afastava a hipótese de um referendo, a deputada do CDS Isabel Galriça Neto respondeu: "Não vemos o referendo como uma primeira opção."


Galriça Neto lembrou que o seu partido "não tem defendido o referendo" porque, para já, o que está "em cima da mesa" é o debate sobre a despenalização, agendado para terça-feira, no parlamento, sobre projetos de lei do PAN, BE, PS e PEV.


"Não seremos nós a propor o referendo, cá estaremos para ver a evolução da situação", disse.


O tom destas declarações é diferente do usado, há mais de um ano, pela presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, quando ainda estava apenas anunciado o anteprojeto do BE sobre o tema.


"Essa é uma matéria [o referendo] que também ela merece um debate na sociedade portuguesa, mas eu não excluiria à partida essa hipótese", afirmou Assunção Cristas em 31 de janeiro de 2017.


PAN, BE, PS, PCP e PEV, todos contra a consulta popular


"Matérias desta natureza de direitos humanos não são referendáveis. E a Assembleia da República não se pode desvincular da responsabilidade que tem de dar resposta a estas questões", afirmou à Lusa Heloísa Apolónia, do PEV.


"Os direitos fundamentais não se referendam. Não podemos deixar na mão do preconceito, do populismo, das teorias do medo e da chantagem, como temos visto", disse, por seu lado, André Silva, do PAN.


E Maria Antónia Almeida Santos, do PS, afirma o mesmo: "É um assunto que diz respeito a direitos, direitos fundamentais não se referendam."


José Manuel Pureza, do Bloco de Esquerda, também é contra - "nunca, em nenhuma circunstância" -- dado que não se referendam direitos.


"A hipótese de referendo foi usada por quem queria obstaculizar este processo legislativo", disse.


O atual presidente do PSD, Rui Rio, é favorável à despenalização da eutanásia e contra o referendo, havendo vários dirigentes, entre eles o líder parlamentar, Fernando Negrão, a defender o contrário.

Lusa

  • Polícia britânica acredita que ataque junto ao Parlamento foi ato isolado
    2:15
  • Donald Trump acusa ex-assessora de ser "um cão"

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump aumentou esta terça-feira o tom do confronto com a antiga assessora Omarosa Manigault Newman, que chegou a ser a afro-americana com estatuto mais elevado na Casa Branca, designando-a como "esse cão!".