Operação Lava Jato

Seis candidatos às Presidenciais no Brasil envolvidos na Operação Lava-Jato

Paulo Whitaker

A operação anti-corrupção Lava-Jato, no Brasil, atinge outros cinco candidatos às presidenciais de outubro, para além do antigo Presidente Lula da Silva.

O atual Presidente da República, Michel Temer, recandidato pelo Movimento Democrático Brasileiro, foi citado 43 vezes na investigação aos subornos pagos a políticos pela construtora Odebrecht e é investigado noutras operações.

O antigo presidente Collor de Mello é réu da Lava-Jato desde agosto por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Militante do Partido Trabalhista Cristão, Collor é pré-candidato à presidência desde janeiro.

Marina Silva, que já foi candidata presidencial noutras eleições e que agora concorre pelo partido Rede Sustentabilidade, está a ser investigada por ter beneficiado de uma doação de campanha não declarada.

O juiz sérgio Moro, que lidera a operação Lava-jato, investiga ainda subornos pagos ao candidato do Partido da Social Democracia Brasileira, Geraldo Alckmin e a outro pré-candidato, Rodrigo Maia, do partido "Democratas", que terá recebido financiamentos ilícitos da construtora Odebrecht.

  • Mais de mil freguesias desapareceram em 2013
    1:48